Início / Agricultura / Preços pagos ao agricultor caem em Maio. Menos 16% na batata, 6% no azeite e nos hortícolas

Preços pagos ao agricultor caem em Maio. Menos 16% na batata, 6% no azeite e nos hortícolas

O índice de preços de produtos agrícolas no produtor em Maio de 2023 registou, face ao mês anterior, um acréscimo nas aves de capoeira (+3,1%), bovinos (+0,1%), mas um decréscimo na batata (-15,9%), plantas e flores (-6,5%), azeite a granel (-6,3%), hortícolas frescos (-5,9%), frutos (-4,2%), ovos (-3,5%) e ovinos e caprinos (-2,5%). Nos suínos não se observou variação assinalável.

Os dados são do Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Junho de 2023, do Instituto Nacional de Estatística (INE), realçando que em termos homólogos observaram-se variações positivas no azeite a granel (+66,5%), batata (+55,2%), hortícolas frescos (+29,8%), ovos (+27,6%), suínos (+26,4%), frutos (+23,6%), bovinos (+12,3%), aves de capoeira (+1,4%) e ovinos e caprinos (+0,5%), e uma variação negativa nas plantas e flores (-2,4%).

Realce-se que, também segundo o INE, a variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) diminuiu para 3,4% em Junho, taxa inferior em 0,6 pontos percentuais (p.p.) à observada no mês anterior. Esta desaceleração é em parte explicada pelo efeito de base resultante do aumento de preços dos combustíveis verificado em Junho de 2022.

O indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) registou uma variação de 5,3% (5,4% em Maio). A variação do índice relativo aos produtos energéticos diminuiu para -18,8% (-15,5% no mês precedente) e o índice referente aos produtos alimentares não transformados desacelerou para 8,5% (8,9% no mês anterior).

A variação mensal do IPC foi 0,3% (-0,7% no mês precedente e 0,8% em Junho de 2022). A variação média dos últimos doze meses foi 7,8% (8,2% em Maio).

Preços de bens e serviços

Este novo Boletim apresenta ainda os mesmos dados de Março de 2023 relativos ao índice de preços de bens e serviços de consumo corrente (INPUT I) na produção agrícola, que registou um acréscimo homólogo de 1,5% naquele mês. Os maiores aumentos foram registados nos índices de preços da manutenção de materiais (+13,0%), sementes (+9,5%) e alimentos para animais (+5,6%).

Por outro lado, assistiu-se a um decréscimo nos adubos e correctivos (-10,9%) e energia e lubrificantes (-8,9%). Em comparação com o mês anterior, verificou-se um decréscimo de 0,3% nos índice de preços de bens e serviços de consumo corrente, tendo a variação mais significativa sido observada nos adubos e correctivos (-5,7%), realçam os técnicos do Instituto Nacional de Estatística.

Já no índice de preços dos bens e serviços de investimento (INPUT II), revela o Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Maio de 2023 que se registou uma variação positiva de 8,9% devida, fundamentalmente, aos aumentos dos índices de preços dos tractores (+12,0%); em relação ao mês anterior não se assinalou qualquer variação.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Será o Nutri-Score uma opção de rotulagem totalmente fiável? Saiba tudo no webinar da CAP

Partilhar              A CAP — Confederação dos Agricultores de Portugal, na sequência da tentativa de aplicar em …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.