Início / Featured / CIIMAR parceira em projecto europeu para reduzir capturas acidentais de megafauna marinha
© Leonardo Bernisone, CIIMAR

CIIMAR parceira em projecto europeu para reduzir capturas acidentais de megafauna marinha

O CIIMAR – Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Porto é uma das instituições parceiras do REDUCE (Reducing bycatch of threatened megafauna in the east-central Atlantic), um projecto europeu que tem como objectivo promover uma gestão mais sustentável das pescas e reduzir as capturas acidentais da fauna marinha mais ameaçada.

O REDUCE vai aplicar quase 9 milhões de euros na protecção da biodiversidade marinha e na promoção da sustentabilidade das frotas europeias de pesca de longa distância, refere fonte institucional da Universidade do Porto.

E realça que todos os anos, cerca de 70.000 tartarugas e 300.000 aves marinhas morrem devido às capturas acidentais da pesca nas águas da União Europeia. Anualmente, no Golfo da Biscaia, cerca de 8.500 golfinhos são vítimas acidentais das artes de pesca. Estes exemplos, que podem ser alargados a outras espécies marinhas, revelam a dimensão real do impacto ambiental gerado pelo problema das capturas acidentais derivado da interacção entre a frota de pesca e a fauna marinha.

É esta realidade que o consórcio coordenado pela Faculdade de Biologia e pelo Instituto de Investigação da Biodiversidade (IRBio) da Universidade de Barcelona pretende alterar nos próximos anos – de Janeiro de 2024 a Dezembro de 2027 – , contando para tal com um orçamento de quase 9 milhões de euros, financiado pelo programa Horizonte Europa.

Redução das capturas acidentais

Segundo os responsáveis pelo CIIMAR , as capturas acidentais podem representar até 40% do total das capturas de pesca, que podem atingir 150.000 toneladas por ano. Este volume de capturas acidentais perturba a cadeia alimentar no ambiente oceânico e pode colocar em risco a sobrevivência de espécies gravemente ameaçadas pela pressão da actividade humana.

O projecto REDUCE centrar-se-á especificamente na redução das capturas acidentais de aves, tartarugas, cetáceos, tubarões, e raias na frota europeia de pesca de longa distância de arrasto, rede de cerco, e palangreiros, que operam nas águas do Oceano Atlântico, desde as costas da Península Ibérica até à Macaronésia e ao Golfo da Guiné.

Como parceiro do REDUCE, o CIIMAR estará envolvido no estudo da distribuição espacial e do habitat da megafauna marinha e da sua sobreposição com as actividades de pesca e redes fantasma, de forma a avaliar o risco de capturas acidentais nas frotas de pesca que operam na área entre a Costa Ibérica e a Macaronésia e o Golfo da Guiné.

Para além disso, o CIIMAR contribuirá ainda para a avaliação dos impactos das capturas acessórias na abundância e viabilidade das populações.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Eurodeputados portugueses e espanhóis juntos na defesa do regadio em Bruxelas

Partilhar              Eurodeputados portugueses e espanhóis, reunidos no 3º Congresso Ibérico do Milho, concordaram que “o regadio …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.