Início / Agricultura / Olivum representa 70% da produção nacional de azeite na campanha 2023/2024

Olivum representa 70% da produção nacional de azeite na campanha 2023/2024

A Olivum  — Associação de Olivicultores e Lagares de Portugal anuncia os resultados da campanha do azeite 2023/2024, ao longo da qual a produção dos seus associados alcançou as 105 mil toneladas, um valor que representa cerca de 70% da totalidade do azeite produzido a nível nacional.

Conforme esperado num ano de safra, tratou-se de uma boa campanha, embora ligeiramente abaixo do antecipado. Apesar de a produção de azeitona ter sido maior este ano, as temperaturas elevadas e chuvas em maior quantidade do que é habitual registadas no mês de Outubro, bem como os períodos de geada sentidos em Janeiro e Fevereiro, resultaram numa maior humidade nas azeitonas e dificultaram a extracção de azeite nos lagares. Estes factores acabaram por resultar num menor rendimento em termos de produção de azeite, que este ano apresenta também uma acidez um pouco mais elevada do que na campanha anterior, refere uma nota de imprensa da Associação.

“Ainda que tenha sido uma campanha com várias adversidades, conseguimos superar obstáculos e manter os padrões de excelência que distinguem os nossos azeites no mercado. Não devemos ignorar os desafios que os nossos associados enfrentaram, e sobre os quais revelaram uma enorme resiliência, mantendo o compromisso com a qualidade deste produto que é uma referência a nível mundial”, refere Susana Sassetti, directora-executiva da Olivum .

Para a Olivum , o resultado positivo desta campanha – mesmo face aos constrangimentos – está também relacionado com o crescimento do olival moderno, com a entrada em produção de novos olivais em sebe e com a aposta crescente numa agricultura inovadora que, aliados às boas práticas de sustentabilidade, caracterizam este sector.

Responsável por 70% do azeite produzido em Portugal, a Olivum  é actualmente a maior associação de olivicultores e lagares do País, com 49 mil hectares de olival, 130 grupos associados, mais de 300 explorações e dezoito lagares.

“A associação continua comprometida em apoiar e promover uma agricultura de precisão e sustentável entre os seus associados, de forma a garantir excelência e competitividade para o azeite português nos mercados nacional e internacional”, realça a mesma nota.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

CCIP promove conferência “Sustentabilidade e Competitividade” em parceria com Novo Banco

Partilhar              A Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa (CCIP), em parceria com o Novo Banco e …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.