Início / Agricultura / Desperdício alimentar nas cadeias de abastecimento de frescos. Tese de doutoramento da Universidade de Coimbra tem prémio internacional

Desperdício alimentar nas cadeias de abastecimento de frescos. Tese de doutoramento da Universidade de Coimbra tem prémio internacional

A tese de doutoramento de Vanessa Magalhães, professora do Departamento de Engenharia Mecânica (DEM) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), uma investigação em gestão responsável, foi reconhecida internacionalmente pela EFMD Global com a atribuição do 2022 Outstanding Doctoral Research Award (ODRA).

Questões logísticas são as principais razões das perdas e desperdícios alimentares nas cadeias de abastecimento de frutas, vegetais e carne bovina

A investigação premiada foi desenvolvida tendo como principais objectivos “contribuir para a compreensão do fenómeno das perdas e desperdícios alimentares ao longo das cadeias de abastecimento de produtos frescos e fornecer uma framework para orientar futuras investigações que procurem determinar as estratégias de mitigação mais promissoras”, revela Vanessa Magalhães, docente e investigadora do DEM.

“Ganhar este prémio é uma grande honra e um reconhecimento do meu trabalho árduo, dedicação e excelência na investigação. Este prémio demonstra que a investigação contribuiu para a comunidade académica e potencialmente para a sociedade como um todo”, considera a docente da FCTUC.

De acordo com Vanessa Magalhães, o seu trabalho de doutoramento “oferece metodologias multidimensionais e holísticas, aplicadas numa perspectiva de cadeia de abastecimento, para analisar as inter-relações entre as causas da perda e desperdício de alimentos e para avaliar e priorizar as estratégias de mitigação com vista à sua redução ao longo das cadeias de abastecimento de alimentos frescos”.

As causas do desperdício

Assim, no âmbito desta tese foi possível concluir que as questões logísticas são as principais razões das perdas e desperdícios alimentares nas cadeias de abastecimento de frutas, vegetais e carne bovina. Além disso, este trabalho evidencia ainda “o papel da gestão da informação para melhorar o fluxo de comunicação ao longo da cadeia de abastecimento e assegurar que o processo de tomada de decisão seja apoiado por informação suficiente e em tempo real, promovendo, desta forma, a redução das perdas e dos desperdícios alimentares ao longo da mesma”, descreve a investigadora.

Segundo a professora do DEM, “as conclusões obtidas neste trabalho são de interesse significativo para os profissionais, gestores e decisores políticos”, uma vez que a partir desta investigação foi gerada “informação valiosa para a tomada de decisões sobre a implementação de estratégias para reduzir as perdas e desperdícios alimentares ao longo das cadeias de abastecimento de produtos frescos”.

Além disso, “é também apresentada uma framework que pode ser replicada, passo a passo, para minimizar a perda e o desperdício alimentar dentro de qualquer negócio ou cadeia de abastecimento, permitindo a priorização de esforços rentáveis com os maiores ganhos ambientais e sociais relacionados”, conclui.

Fundada em 1972, a EFMD é uma organização global, sem fins lucrativos, reconhecida internacionalmente como um organismo de acreditação para escolas de negócios, programas de escolas de negócios e universidades corporativas.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Já são conhecidos os vencedores do Prémio Nacional de Enoturismo 2024

Partilhar              A gala da terceira edição do Prémio Nacional de Enoturismo Apeno/Ageas Seguros 2024, considerado o …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.