Início / Agricultura / Açores faz protocolo com produtores de queijo do Pico para apoiar certificação

Açores faz protocolo com produtores de queijo do Pico para apoiar certificação

O Governo dos Açores vai celebrar, em breve, um protocolo com a Associação de Produtores de Queijo do Pico para, entre outros objectivos, apoiar a melhoria dos processos de fabrico e incentivar a certificação como Denominação de Origem Protegida (DOP).

O anúncio foi feito hoje, 15 de Março, pelo o director Regional da Agricultura, José Élio Ventura, na Madalena.

“Pretendemos celebrar um protocolo com vista à disponibilização de um conjunto de recursos técnicos para acompanhar na melhoria dos processos de fabrico e de certificação do queijo tradicional da ilha do Pico. Naturalmente, isso tem por objectivo último certificar mais queijos”, frisou José Élio Ventura, salientando que, desta forma, pretende-se também apostar na valorização das produções locais.

Reunião com a Associação

O director Regional falava no final de uma reunião com a direcção da Associação de Produtores de Queijo do Pico, que integra três queijarias, das quais duas estão em actividade e uma encontra-se em processo de reestruturação.

José Élio Ventura salientou que, para a certificação do queijo, é necessário cumprir um conjunto de exigências, acrescentando que o acompanhamento técnico que será dado às queijarias tem precisamente a intenção de as ajudar a alcançar este objectivo.

Maior valor acrescentado

“Ter mais queijos certificados significa que poderemos chegar ao mercado com produtos de maior valor acrescentado e, com isso, gerar mais riqueza e rendimento a quem se dedica a esta actividade”, afirmou.

Desta reunião resultou também o compromisso de encontrar um local adequado para o funcionamento da associação.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

ANUGA 2019: Água Monchique na maior feira do sector agro-alimentar

A Água Monchique esteve presente naquela que é considerada a maior e mais importante feira …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.