Início / Empresas / Tetra Pak e Sociedade Ponto Verde juntas a promover “Melhor Desempenho, Mais Reciclagem”

Tetra Pak e Sociedade Ponto Verde juntas a promover “Melhor Desempenho, Mais Reciclagem”

A Tetra Pak e a Sociedade Ponto Verde (SPV) realizaram, esta manhã, 24 de Junho, um evento digital assente no mote “Melhor Desempenho, Mais Reciclagem”, destinado a todos os Sistemas de Gestão de Resíduos Urbanos (SGRU) de Portugal continental e ilhas. Teve como objectivo debater as oportunidades de melhoria na eficiência da recolha e tratamento de embalagens de cartão para alimentos líquidos (ECAL), bem como perceber qual a relação dos consumidores com este tipo de embalagens.

A sessão contou com a participação de Ingrid Falcão, sustainability manager da Tetra Pak Ibéria, que abordou a temática da composição das ECAL e o seu ciclo de vida, de João Letras, director de gestão de resíduos da SPV, que evidenciou os aspectos técnicos destas embalagens e explicou o seu processo de reciclagem e, ainda, de Teresa Cortes, coordenadora de marketing e comunicação da SPV, que mostrou qual a relação dos consumidores com as ECAL, partilhando também algumas das estratégias de comunicação desenvolvidas pela SPV nesse âmbito.

Taxa de reciclagem de cerca de 30%

Na intervenção inicial dedicada às “Embalagens ECAL”, a sustainability manager da Tetra Pak Ibéria assinalou que “em 2020, atingimos uma taxa de reciclagem de cerca de 30% e, por isso, pretendemos aumentar estes resultados para 60%, até 2025. A nossa ambição é conseguir desenvolver embalagens para alimentos unicamente feitas por materiais renováveis ou reciclados de origem responsável, totalmente recicláveis e neutras em emissões de carbono”.

João Letras, por sua vez, evidenciou que “existe um grande potencial de crescimento face àquilo que está a ser encaminhado para a reciclagem e que é de fazer notar que o estrangulamento do processo, neste momento, não se encontra na indústria de reciclagem, nem nos parceiros ou nos SGRU, mas sim no próprio consumidor sendo, por isso, essencial continuar a trabalhar de forma a garantir que mais portugueses separam mais e melhor este tipo de embalagem, que é tão fácil de separar. É também fundamental assegurar um bom controlo na triagem municipal para evitar que haja ECAL perdida noutras fracções de material e minimizar essas perdas, concentrando a ECAL no sítio certo, para que a reciclagem ocorra da melhor forma possível.”

No decorrer da sessão, Teresa Cortes apresentou dados sobre os comportamentos dos portugueses em relação a este tipo de embalagens tendo concluído que “o período de confinamento veio contribuir para o aumento da reciclagem em casa dos portugueses, e, consequentemente, para o aumento da recolha deste tipo de embalagens”.

A coordenadora de marketing e comunicação da SPV referiu ainda “Lançámos uma iconografia adicional àquela que já era conhecida – o pictograma para colocar no ecoponto amarelo – indicando agora o que fazer às outras componente destas embalagens. Procurámos também harmonizar a sinalética colocada nos ecopontos, em parceria com os Sistemas de Gestão de Resíduos e Embalagens, de forma a garantir harmonização de mensagem, evitando a desmotivação dos consumidores, por falta de conhecimento”.

Pode assistir na íntegra a este webinar aqui.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Chega recomenda ao Governo reversão da extinção das Direcções Regionais de Agricultura

Partilhar              O Grupo Parlamentar do Chega (CH) recomenda ao governo que “reverta a decisão de extinção …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.