Início / Agricultura / Montalegre vai ter Centro de Investigação e Inovação em Sistemas Biológicos do Barroso
Foto: Município de Montalegre

Montalegre vai ter Centro de Investigação e Inovação em Sistemas Biológicos do Barroso

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Auditório Municipal em Montalegre recebe amanhã, 25 de Junho, a cerimónia de assinatura do consórcio para o desenvolvimento do ValorBarroso — Centro de Investigação e Inovação em Sistemas Biológicos do Barroso, que acontece no seguimento da operacionalização dos projectos para o Património Agrícola Mundial.

A cerimónia contará com a presença do ministro da Ciência e Tecnologia, Manuel Heitor, da ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, (por videoconferência), do secretário de Estado do Tesouro, Miguel Cruz, e da secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira. Estarão ainda presentes representantes de todas as instituições parceiras do projecto: Municípios de Montalegre e Boticas, ADRAT — Associação de Desenvolvimento da Região do Alto Tâmega, CIMAT — Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega, Instituto Politécnico de Bragança, Fundação para a Ciência e a Tecnologia e DSTelecom.

Segundo uma nota de imprensa da autarquia de Montalegre, a celebração destes Acordos de Colaboração “permitirá dignificar este reconhecimento, por intermédio do desenvolvimento do Centro para a Valorização do Barroso – Património Agrícola Mundial”.

Filatelia

Terá lugar também a apresentação pública, pelo director de filatelia dos CTT, Raul Moreira, dos selos alusivos a este reconhecimento pela FAO.

Na cerimónia serão divulgadas as linhas orientadoras e os principais objectivos deste “ambicioso projecto, que tanta importância acarreta para a sustentabilidade do território, e que tanto orgulho representa para as Instituições e gentes de Barroso”, acrescenta a mesma nota.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Quase 300 sobreiros cortados ilegalmente em Grândola. Quercus suber, é uma espécie protegida

Partilhar              O Comando Territorial de Setúbal, da Guarda Nacional Republicana (GNR), através do Núcleo de Protecção …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.