Início / Agricultura / Presunto Varanegra Goumet da SEL ganha nova medalha de ouro

Presunto Varanegra Goumet da SEL ganha nova medalha de ouro

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O presunto Varanegra Gourmet da SEL – Salsicharia Estremocense voltou a ser premiado com uma medalha de Ouro, desta vez no IX Concurso Nacional de Presuntos de Porco Raça Alentejano, enquadrado na feira Expomor 2017. O Presunto Varanegra já conta com duas medalhas de ouro no ano 2017.

Esta iniciativa, é promovida pela ANCPA – Associação Nacional dos Criadores de Porco Alentejano, realizada em prova cega, têm como objectivo estimular a produção de qualidade, dar a conhecer o melhor produtor de presunto de porco alentejano, incentivar o seu consumo, promover o encontro de produtores, empresas, técnicos e apreciadores.

“No ano em que assistimos a uma viragem no consumo de presunto em Portugal, tendo mesmo crescimentos acima das expectativas e ligado a uma alimentação saudável, a SEL aposta no presunto de porco preto criado a campo no Alentejo como o produto estratégico para os próximos anos”, diz Mário Arvana, do departamento comercial e marketing da Salsicharia Estremocense. “Portugal está a consumir mais e melhor presunto seja ele de porco ou porco alentejano”, adianta aquele responsável.

A ANCPA promoveu uma Comemoração do Dia do Porco Alentejano, dia 2 de Setembro, no âmbito da Expomor. Refira-se que o ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, atribuiu à ANCPA- Associação Nacional dos Criadores de Porco Alentejano uma Medalha de Honra, em reconhecimento pelo seu valioso e excepcional contributo para o desenvolvimento e valorização da agricultura e mundo rural ao longo de 25 anos.

Em actividade desde 1980

A Salsicharia Estremocense deu início à sua actividade em 1980. Actualmente é uma empresa com dupla certificação segundo as normas NP EN ISSO 9001 e IFS Food detendo o estatuto de PME Líder. Conta com 130 colaboradores e cerca de 3.000 clientes, distribuídos num raio de 350 km maioritariamente no Sul do País.

A SEL foi a pioneira no relançamento dos enchidos de porco preto de raça alentejana, contando com produtos frescos, fumados e ultra-congelados, que distribui por todo o Alto Alentejo e limítrofes. Tem uma performance de 1.500 toneladas de frescos e ultra-congeladas, 1.000 toneladas de fumados com uma facturação anual de 11 milhões de euros.

Relativamente ao porco preto, transformado pela SEL, este é alimentado a bolota no montado Alentejano, o que lhe confere uma carne mais suculenta, mais saborosa e um aroma mais intenso. A sua gordura é rica em ácido oleico que contém características semelhantes à do azeite. Tem propriedades nutritivas e promove a redução do colesterol.

No interesse de manter todo o “Sabor do saber Alentejano”, e todas as características de um produto tradicional, assim como de conseguir um melhor controlo de qualidade dos mesmos fez com que a SEL adquirisse quotas no Matadouro Regional do Alto Alentejo, situado na linda vila de Sousel e certificado pela Lloyd’s segundo a norma ISO 9001. Neste momento a SEL detém 28% do Matadouro Regional do Alto Alentejo, também conhecido como MATSEL e tem a seu cargo todo o abate de suínos.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Isabel Estrada Carvalhais: “Covid-19 continua a ter repercussões muito negativas no mercado da carne”

Partilhar            A eurodeputada portuguesa, Isabel Estrada Carvalhais, eleita pelo Partido Socialista (PS) manifestou preocupação face à …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.