Início / Agricultura / Presidente da Fencaça: deputados do PAN “além de ignorantes, são fundamentalistas e irracionais”

Presidente da Fencaça: deputados do PAN “além de ignorantes, são fundamentalistas e irracionais”

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Grupo Parlamentar do PAN – Pessoas-Animais-Natureza quer revogar a actual Lei da Caça. Entre as espécies a ficarem fora da actividade cinegética estão a rola-comum, o coelho-bravo, as raposas e os saca-rabos. E quer que os cães utilizados na caça estejam presos à trela ou com açaimes e que a carta de caçador fique dependente de exame ao fim de um ano de formação, segundo o seu Projecto de Lei n.º 903/XIV/2.ª, que aprova a Lei de Bases Gerais da Caça, entregue na Assembleia da República.

Para o presidente da Fencaça – Federação Portuguesa de Caça, Jacinto Amaro, este Projecto de Lei “mostra bem o desconhecimento da realidade do Mundo Rural. Além de ignorantes, são fundamentalistas e irracionais. Não percebem que só existem espécies cinegéticas, se houver algum interesse nelas e que delas possam tirar alguma valia”.

Em nota de imprensa, Jacinto Amaro diz ainda que os deputados do PAN “não percebem que no dia em que os agricultores e os caçadores deixarem de fazer a gestão desses espaços a que se chamam zonas de caça, que as proteja, que as alimente, lhes dei água, vá melhorando o seu habitat e as defenda dos incêndios florestais, as espécies cinegéticas não sobrevivem nem irão sobreviver outras espécies que dependem delas”.

“Será que não percebem que as Zonas de Caça estão implantadas em terrenos agrícolas e florestais e que os proprietários ou são caçadores ou não sendo terão sempre interesse pela caça, pois está intrinsecamente ligada às actividades do campo”, questiona ainda o presidente da Fencaça.

Jacinto Amaro coloca ainda outra questão: “será que o PAN pretende expropriar os proprietários rurais deste País e negar-lhe o direito de propriedade. Provavelmente o PAN não sabe, é um partido jovem e não lê a nossa história, se não, saberia que o Estado já teve sob a sua responsabilidade a gestão cinegética do País inteiro, e o que aconteceu foi que todas as espécies sedentárias ficaram à beira da extinção, e também não sabe que foram os caçadores que a recuperaram. Hoje os grandes locais de conservação da natureza são as zonas de caça”.

Assim, Jacinto Amaro espera que os partidos, nomeadamente os tradicionais, “façam aquilo que os portugueses esperam deles, e não vendam a alma ao diabo, como aconteceu com a proibição do tiro ao voo “Tiro aos Pombos”. O Partido Socialista, que é o maior partido da representação autárquica juntamente com o PSD, seguidos do PCP e CDS, têm a obrigação de ouvir os seus autarcas e dar a resposta que este Projecto de Lei merece”.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Fundão lança concurso para criação da identidade gráfica do Centro de AgroTech. Candidaturas até 23 de Agosto de 2021

Partilhar              A Câmara Municipal do Fundão lançou um concurso de ideias para a concepção da identidade …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.