Início / Agricultura / Prémios Comendador Arménio Miranda distinguem produtos alimentares inovadores

Prémios Comendador Arménio Miranda distinguem produtos alimentares inovadores

Um biscoito salgado com chutney de tomate, uma bolacha feita à base de algas selvagens e um pão sem glúten feito com perdas vegetais/hortícolas da indústria alimentar foram os três produtos premiados este ano pelo concurso integrado no Programa de Mentoria Comendador Arménio Miranda. Houve também espaço para a atribuição do Prémio Inovação a uma equipa que desenvolveu talheres comestíveis 100% biodegradáveis.

Uma iniciativa que motiva e desafia os estudantes de Mestrado e de Pós-graduação da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa para a identificação e aplicação, com base científica, das mais recentes tendências alimentares, alinhadas com as exigências de saúde e bem-estar da vida pessoal e familiar, num contexto ambiental cada vez mais crítico, refere a organização do Prémio em nota de imprensa.

“O programa, que se destaca pelo acompanhamento que o Comendador Arménio Miranda poderá dar aos projectos, desafia ao desenvolvimento de um produto alimentar inovador e sustentável nas diferentes fases, desde o conceito, a formulação, o processo de fabrico, a embalagem até ao mercado e ao plano de negócios”, adianta a mesma nota.

Biscoito salgado com chutney de tomate

Appetito é o nome do biscoito salgado com chutney de tomate criado pelos estudantes do Mestrado em Engenharia Alimentar: Ana Mota, Jazmin Osório, Liliana Ribeiro. Distinguido com o 1º lugar no Programa Comendador Arménio Miranda, este novo produto, segundo o júri, “demonstra a capacidade dos estudantes em desenvolver, através das competências adquiridas no curso, um novo produto que proporciona uma experiência de sabores contrastantes e que está em linha com as tendências dos consumidores”.

O 2º lugar foi atribuído ao produto Algabite, uma bolacha feita à base de algas selvagens da costa portuguesa da espécie “Kombu Laminária” com chocolate e pedaços de amêndoa, criado pelos estudantes Beatriz Ferreira, Duarte Araújo, Nádia Canavezes, do Mestrado em Engenharia Alimentar da Escola Superior de Biotecnologia.

Os estudantes Alex Andrade Lima e João Vasques de Almeida, também do Mestrado em Engenharia Alimentar, desenvolveram o Mill, um pão sem glúten feito à base de perdas vegetais/hortícolas da indústria alimentar, incorporando o milho-painço. Um produto distinguido com o 3º Prémio no Programa Comendador Arménio Miranda.

Talheres comestíveis

O prémio Inovação foi atribuído ao Eat With Me, talheres comestíveis 100% biodegradáveis, uma solução facilmente substituível dos talheres de plástico e produzida utilizando menos energia do que os utensílios de plástico. Catarina Lourenço e Francisco Carvalho, estudantes do Mestrado em Engenharia Alimentar, utilizaram ingredientes de origem vegetal, como farinha de aveia, farinha de arroz e farinha de grão de bico.

O Programa de Mentoria Comendador Arménio Miranda tem como objectivo motivar e desafiar os estudantes dos Mestrados e Pós-graduações da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa para a identificação e aplicação, com base científica, das mais recentes tendências alimentares, alinhadas com as exigências de saúde e bem-estar da vida pessoal e familiar, num contexto ambiental cada vez mais crítico.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

PSD/Açores: Orçamento para 2024 demonstra estratégia para o sector das pescas

Partilhar              O deputado regional do PSD/Açores Jaime Vieira salientou quarta-feira que o Plano e Orçamento para …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.