Início / Agricultura / Continente contrata compra de 3 mil toneladas de trigo com seis operadores nacionais

Continente contrata compra de 3 mil toneladas de trigo com seis operadores nacionais

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Continente acaba de assinar um contrato de fornecimento inédito com seis operadores da fileira dos cereais, que compreende a compra de três mil toneladas de trigo português, que vai permitir à insígnia assegurar que todo o pão (de trigo) produzido nas lojas é de origem 100% nacional.

A parceria foi formalizada no âmbito da Ovibeja, na presença do ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, e representa um importante incentivo para o relançamento da produção de cereais em Portugal. Trata-se de um sector onde o País está profundamente dependente de importações, tendo em conta que 90% do trigo utilizado na produção de pão e massas é de origem estrangeira.

Capoulas: incentivo à produção nacional

Luís Capoulas Santos, ministro da Agricultura, revelou “uma enorme satisfação por presenciar este acordo que reúne a vontade e a ambição da fileira dos cereais com a de um operador da distribuição moderna, dando um forte incentivo à retoma da produção nacional de cereais”.

Esta parceria, acrescentou o ministro, “vem ajudar a equilibrar a balança comercial num sector onde estamos ainda muito longe da auto-suficiência. Por tudo isso, quero endereçar um agradecimento especial ao Clube de Produtores Continente e ao Clube Português dos Cereais de Qualidade, que promoveram esta iniciativa”.

O acordo foi formalizado entre os administradores da Sonae MC e representantes da Cersul – Agrupamento de Cereais do Sul, da Cooperativa Agrícola de Beja e Brinches, da Cooperativa Agrícola de Beringel, da Procereais – Agrupamento de Produtores de Cereais, da Globalqueva – Organização de Produtores e também da Gérmen, especializada na moagem de cereais.

Clube de Produtores Continente

O contrato de fornecimento estabelecido foi promovido pelo Clube de Produtores Continente e pelo Clube Português dos Cereais de Qualidade e representa o culminar de um projecto que se iniciou em 2016, altura em que foi feito um ensaio para a produção de 50.000 Pães de Cereais do Alentejo, que revelaram ter uma grande receptividade junto dos consumidores.

Ondina Afonso, presidente do Clube de Produtores Continente, afirma estar “muito satisfeita com este acordo, porque é o culminar de mais um projecto de fileira que desenvolvemos, com o contributo de investigadores e produtores, que nos vai permitir oferecer aos clientes pão de elevada qualidade e, acima de tudo, português. Vejo este contrato de fornecimento como mais um marco na nossa estratégia de promoção e incentivo da produção nacional e local e espero que este momento seja o início de um processo de recuperação progressiva da produção de cereais em Portugal”.

O relançamento da produção de cereais foi também motivado pela estreita colaboração entre investigadores do INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária – e as organizações de produtores de cereais, que permitiram ao sector identificar as variedades de trigo mais adequadas para a realidade nacional.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Finanças querem Navio Gil Eannes a pagar Imposto Municipal sobre Imóveis. Câmara de Viana do Castelo avança para tribunal

Partilhar            A Autoridade Tributária quer que o Navio Museu Gil Eannes passe a pagar Imposto Municipal …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.