Início / Agricultura / Bragança e Vinhais adoptam co-gestão do Parque Natural de Montesinho

Bragança e Vinhais adoptam co-gestão do Parque Natural de Montesinho

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) , os municípios de Bragança e de Vinhais, e o Fundo Ambiental celebraram, a 9 de Junho, um protocolo de colaboração técnica e financeira visando a gestão partilhada do Parque Natural de Montesinho. A assinatura do protocolo constitui “um passo fundamental para a promoção do modelo de co-gestão da referida área protegida”, diz fonte do Instituto.

O acordo dá suporte legal para o apoio técnico e operacional do ICNF à comissão de co-gestão liderada pelo município de Bragança, para a promoção, desenvolvimento e execução de iniciativas de valorização da área protegida, sem prejuízo para a sua sustentabilidade.

A comissão de co-gestão do Parque Natural de Montesinho será presidida pelo presidente da Câmara Municipal de Bragança, Hernani Dias e terá a responsabilidade de elaborar e executar o Plano de Co-gestão do parque.

A cerimónia teve a presença do secretário de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território, João Paulo Catarino e da directora do Fundo Ambiental, Alexandra Carvalho, além dos presidentes dos municípios de Bragança e de Vinhais, Hernani Dias e Luís Fernandes, respectivamente.

Além dos referidos governantes e dirigentes estiveram presentes representantes das entidades membros do Conselho Estratégico do Parque Natural de Montesinho, como por exemplo, Sandra Sarmento, Directora Regional da Conservação da Natureza e Florestas do Norte.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Legislativas. PS promete plena implementação das medidas de discriminação positiva previstas no Estatuto da Agricultura Familiar

Partilhar               O Partido Socialista (PS) promete, se ganhar as eleições legislativas de 30 de Janeiro, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.