Início / Agricultura / ANPC acusa PAN de “radicalismo animalista” e de propor uma “lei para acabar com a caça em Portugal”

ANPC acusa PAN de “radicalismo animalista” e de propor uma “lei para acabar com a caça em Portugal”

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A direcção da ANPC — Associação Nacional de Proprietários Rurais, Gestão Cinegética e Biodiversidade, presidida por António Paula Soares, considera que projecto de Lei de Bases Gerais da Caça entregue na Assembleia pelo Grupo Parlamentar do PAN – Pessoas-Animais-Natureza “não é mais que uma lei para acabar com a caça em Portugal”.

Acusando aquele partido de extremismo e radicalismo animalista, a Associação dá exemplos de algumas das propostas do PAN que levariam ao fima da caça: “caça com cães, só com estes açaimados e levados à trela“; acabar com as Zonas de Caça Turísticas e Associativas, ficando apenas as Municipais e Nacionais; reconversão das zonas de caça em reservas, santuários e parques naturais e de recreio; proibição de participação de menores de idade na caça; fim da criação de caça em cativeiro; fim dos campos de treino de caça; repovoamentos com predadores para promover equilíbrios populacionais; Conselho Nacional da Caça só com ambientalistas e ICNF (caçadores e OSC não teriam assento).

A direcção da ANPC — que tem como objectivo a defesa da propriedade rural e das actividades que asseguram a sustentabilidade do mundo rural e as funções essenciais destes espaços, em particular da caça e da biodiversidade — diz em comunicado que “a leitura desta proposta de lei deixa-nos perplexos a cada parágrafo, a cada artigo, a cada virar de página, tamanho é o desconhecimento das matérias, tamanho é o desconhecimento da realidade, tamanha é a cegueira ideológica e a intolerância, típicas de um partido antidemocrático, totalitarista, radical”.

E acrescenta que “esta proposta apenas inova por ser aquela que mais longe vai na longa lista de ataques do PAN à caça, ao Mundo Rural e à conservação dos recursos naturais. (…) Acabar com a caça por decreto, impondo a tirania e a ditadura de gosto aos portugueses (…) O disparate é tanto… e tão grave… que se torna impossível fazer uma crítica construtiva a tal proposta”.

É por isso que a Associação está convencida que “este ataque do PAN será rotundamente chumbado na Assembleia da República quando for a votação, à semelhança do que aconteceu com outros que o precederam. (…) a ANPC já estabeleceu contactos com vários partidos e estamos confiantes que, tal como antes, mais este ataque do PAN, o maior e mais extremista atentado do PAN, será chumbado”.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Fundão lança concurso para criação da identidade gráfica do Centro de AgroTech. Candidaturas até 23 de Agosto de 2021

Partilhar              A Câmara Municipal do Fundão lançou um concurso de ideias para a concepção da identidade …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.