Início / Agricultura / Novas taxas dos Estado Unidos: vinicultores espanhóis de Denominações de Origem pedem apoio urgente à UE

Novas taxas dos Estado Unidos: vinicultores espanhóis de Denominações de Origem pedem apoio urgente à UE

Os produtores de vinho espanhóis estão preocupados com as novas taxas aduaneiras do Estados Unidos. Pedem apoio efectivo à União Europeia e ao Governo espanhol, para fazer face à perda de quota de mercado naquele país. Querem a criação de um fundo de compensação.

A Conferência Espanhola de Conselhos Reguladores Vitivinícolas (CECRV), organização que representa as Denominações de Origem de vinho espanholas, e a European Federation of Origin Wines (EFOW), valorizam positivamente a vontade da Comissão Europeia e do Parlamento Europeu de ajudar os produtores europeus que estão a deparar-se com a subida de impostos aduaneiros dos Estados Unidos, depois do caso Airbus.

Mas pedem, tanto às instituições europeias como a Espanha, que ponham em marcha, com urgência, medidas de apoio efectivas que permitam fazer face à perda de quota de mercado num destino chave para as suas exportações.

Medidas urgentes

Desde que foram anunciadas as novas taxas, pelo governo de Donald Trump, a diversos sectores e países da União Europeia, entre eles o do vinho de Espanha, a CECRV, a EFOW e as restantes organizações sectoriais espanholas e europeias têm solicitado uma série de medidas urgentes.

Neste contexto, e perante perspectivas pessimistas em relação a que se possa encontrar uma solução negociada para o conflito comercial por parte da UE e dos Estados Unidos, no curto e médio prazo, as organizações representativas das denominações de origem espanholas e europeias em conjunto consideram que é o momento de passar das palavras aos actos e exigem medidas mais concretas, eficazes e urgentes.

Fundo de compensação

Os Estados Unidos estão entre os principais destinos para a exportação dos vinhos espanhóis, especialmente dos vinhos com denominação de origem, que são os que mais valor aportam no conjunto do sector.

Dada a enorme importância do mercado norte-americano para muitas adegas de numerosas denominações de origem e tendo em conta que o sector do vinho está a ser vítima colateral de um conflito que não lhe diz respeito (o caso Airbus), é o momento de que tanto as instituições da UE como de Espanha aprovem medidas concretas de apoio ao sector do vinho, com a criação de um fundo de compensação que permita ajudas directas aos operadores e campanhas de promoção no mercado norte-americano.dizem aqueles produtores.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Governo dos Açores promove formação a colaboradores do projecto Life Vidalia

A Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo dos Açores, através da Direcção Regional do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.