Início / Agricultura / Operação Campo Seguro da GNR detém 122 pessoas e recupera mais de 47 tn de produtos agrícolas furtados

Operação Campo Seguro da GNR detém 122 pessoas e recupera mais de 47 tn de produtos agrícolas furtados

A Operação Campo Seguro da Guarda Nacional Republicana (GNR) resultou na detenção de 122 pessoas, maioritariamente por crimes de furto nas explorações, e na recuperação de mais de 47 toneladas de produtos agrícolas, dos quais a azeitona esteve em destaque com 44.221 kg recuperados, seguindo-se a alfarroba (1.350 kg). E nem o abacate resistiu aos larápios, tendo a Guarda apreendido 134 kg em Faro.

A GNR, desde o dia 26 de Junho e até ao dia 31 de Dezembro de 2023, intensificou o patrulhamento, fiscalização e sensibilização nas explorações agrícolas e florestais, em todo o território nacional, no “intuito de prevenir a criminalidade em geral e os furtos em particular, bem como possíveis situações de tráfico de seres humanos”, revela um comunicado de imprensa da Guarda.

E acrescenta que, durante a operação, foram realizadas 3.108 acções de informação e sensibilização dirigida a 13.892 pessoas, junto das comunidades rurais, em particular junto dos agricultores, sobre medidas de prevenção de ilícitos criminais, nomeadamente sobre furto de produtos agrícolas, furto de cobre e outros metais não preciosos, situações de exploração em contexto laboral relacionadas com o Tráfico de Seres Humanos (TSH) e ainda, para a utilização segura de veículos agrícolas e florestais.

3.087 acções de patrulhamento

Foram ainda realizadas 3.087 acções de patrulhamento e 1.327 acções de fiscalização, culminando na detenção de 122 pessoas e na identificação de outras 299 maioritariamente por crimes de furto nas explorações agrícolas. Destaca a GNR, também, a apreensão e recuperação de vários produtos, durante o período da Operação.

Fonte: GNR

No intuito de garantir que as diversas campanhas agrícolas decorram num clima de segurança, a GNR “continuará a desenvolver acções de policiamento de proximidade e de fiscalização, empenhando militares de diferentes valências, nomeadamente, dos Comandos Territoriais, do Serviço de Protecção da Natureza e Ambiente (SEPNA), da Unidade de Segurança e Honras de Estado e da Unidade de Acção Fiscal ao longo de todo ano de 2024”.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Confederação das micro e pequenas empresas: redução do IRC visa “essencialmente as grandes empresas”

Partilhar              A CPPME — Confederação Portuguesa de Micro, Pequenas e Médias Empresas considera que “a redução …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.