Início / Agricultura / Legislativas 2024. BE propõe “fim da exportação de animais vivos”

Legislativas 2024. BE propõe “fim da exportação de animais vivos”

O Bloco de Esquerda (BE) propõe um “conjunto abrangente de medidas, incluindo aprofundamento da legislação contra maus tratos, criação de uma Rede de Centros de Recolha Oficial, ampliação de abrigos, inclusão de associações de protecção animal no mecenato, presença de veterinários nos matadouros, fim da exportação de animais vivos, promoção da proteína vegetal, proibição gradual de gaiolas na agropecuária, entre outras iniciativas”.

O programa eleitoral do BE para as eleições legislativas antecipadas de 10 de Março de 2024, “nos últimos dois anos pouco mudou na protecção e bem-estar animal. Sejamos claros: o que está em grande medida por trás dos abusos e da intensificação na exploração dos animais é a procura de lucro”.

Os bloquistas defendem assim a “garantia da presença nos matadouros de profissionais de medicina veterinária em número suficiente para a devida fiscalização de trabalhadores e trabalhadoras por volume e tipo de animais”, o “fim da exportação de animais vivos para viagens marítimas superiores a oito horas e sua substituição por transporte em frio”, a “proibição de transporte de fêmeas grávidas, a amamentar, e de animais não desmamados” e a “proibição gradual do uso de gaiolas na agropecuária”.

O Bloco de Esquerda defende ainda a existência de um “veterinário municipal a tempo inteiro em cada município” e a “criação de um plano nacional de promoção da proteína vegetal”.

Pode ler o programa completo do programa eleitoral do Bloco de Esquerda para as legislativas de 10 de Março aqui.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Eurodeputados portugueses e espanhóis juntos na defesa do regadio em Bruxelas

Partilhar              Eurodeputados portugueses e espanhóis, reunidos no 3º Congresso Ibérico do Milho, concordaram que “o regadio …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.