Início / Agricultura / Floresta. Governo quer transformar minifúndios em 2.000 ha de emparcelamento. Apoio do PDR no 2º semestre de 2021

Floresta. Governo quer transformar minifúndios em 2.000 ha de emparcelamento. Apoio do PDR no 2º semestre de 2021

O Governo quer aproveitar o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para diminuir o impacto dos minifúndios no sector da floresta. Vai abrir um Aviso, no âmbito do PDR 2020, para apoio ao emparcelamento no segundo semestre de 2021 e criar uma linha de crédito a taxa de juro baixa. A meta, em termos de PRR, é conseguir 2.000 ha de prédios rústicos objecto de acções de emparcelamento.

O primeiro-ministro António Costa apresentou ontem, 19 de Julho, na Pampilhosa da Serra, a componente Florestas do Plano de Recuperação e Resiliência, anunciando que este conta com um apoio de 615 milhões de euros para “financiar a transformação da área ardida para que não volte a arder” e acabar com “manchas contínuas de resinosas, de eucaliptos e pinheiros” apostando na valorização da biomassa.

Na apresentação foi divulgado que se pretende “aumentar a dimensão física dos prédios rústicos em contexto de minifúndio”, apoiando-se a aquisição de prédios rústicos “para acções de emparcelamento rural simples”.

Esta medida será impulsionada através de uma linha de crédito, com uma taxa de juro de 0,5% para empréstimos até 100 mil euros e de 1% para empréstimos superiores a 100 mil euros, além de um subsídio não reembolsável até 25% do investimento elegível.

Neste sentido, será ainda aberto um aviso para apresentação de candidaturas, através do Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020 (PDR 2020), no segundo semestre de 2021.

Pode ler a apresentação da componente Florestas do Plano de Recuperação e Resiliência aqui.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Chega quer comissão técnica independente para análise ao incêndio na Covilhã

Partilhar              O Grupo Parlamentar do Chega defende a criação de uma “comissão técnica independente para análise …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.