Início / Agenda / Estremoz recebe congresso internacional sobre a viticultura romana e inovação

Estremoz recebe congresso internacional sobre a viticultura romana e inovação

O congresso internacional “Criando narrativas para a viticultura romana: Arqueologia, património, inovação e transferência de conhecimentos” realizar-se nos dias 20 e 21 de Junho de 2024, no Teatro Bernardim Ribeiro, em Estremoz. As inscrições já estão abertas.

Esta iniciativa é uma organização do CHAIA – Centro de História de Arte e Investigação Artística da Universidade de Évora e do Município de Estremoz, com os apoios institucionais: CIDEHUS – Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades, Universidade de Cádiz, Município de Monforte, CECH – Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos da Universidade de Coimbra, MED – Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento.

O encontro contará com um conjunto de oradores “de excelência”, nomeadamente: Miguel Ángel Valero Tévar (Universidad de Castilla – La Mancha), Víctor Revilla Calvo (Universidad de Barcelona), Pedro Abrunhosa Pereira (Universidade do Porto), Yolanda Peña Cervantes (UNED), Dimitri Van Limbergen (Ghent University), Paulina Komar (Stanford University), entre muitos outros, ligados ao mundo do vinho, Arqueologia e História, refere uma nota de agenda da autarquia de Estremoz.

“A vitivinicultura constitui uma das actividades económicas centrais no sector agrícola, pela capacidade de gerar mais valias na valorização do produto. Distingue-se também pela constante competência na promoção do seu mercado, através da reinvenção dos componentes de produção. A tendência mais recente centra-se na revalorização dos conhecimentos adquiridos, seja através dos vinhos “ecológicos” na recuperação de técnicas e heranças tradicionais e prévias à industrialização”, adianta a mesma nota.

E acrescenta que “este esforço de incorporação de saberes na produção atinge agora os conteúdos técnicos e preceitos da Antiguidade clássica, valorizando o vinho no seu posicionamento de mercado. Outra tendência vincada constitui a valorização de sítios arqueológicos de época romana que se encontram nos domínios de produção, alcançando públicos interessados no enoturismo”.

Este congresso pretende debater as melhores práticas de transferência de conhecimento desde os estudos académicos e investigação científica, debatendo o modo como os produtores podem incorporar conhecimento nas estratégias produtivas. “Procuramos reinterpretar técnicas e modelos tradicionalmente associados à viticultura romana, debatendo metodologias e ferramentas para o seu estudo e apresentando modelos de boas práticas na vitivinicultura contemporânea”, realça a organização do evento.

Inscrições

Todos os interessados devem realizar a inscrição, através de registo online com formulário, com inscrições aceites até limite da capacidade logística de 52 participantes para a visita guiada.

Esta participação poderá ser também em formato Call for papers, aberto a todos os investigadores sobre a temática do vinho em época romana e sua valorização: arqueólogos, gestores públicos e agentes do sector agro-alimentar, com especial interesse no âmbito vitivinícola, os quais ficarão em exposição durante o período de duração do congresso, no Teatro Bernardim Ribeiro.

O programa final será apresentado brevemente.

As inscrições estão abertas aqui.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

CCIP promove conferência “Sustentabilidade e Competitividade” em parceria com Novo Banco

Partilhar              A Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa (CCIP), em parceria com o Novo Banco e …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.