Início / Empresas / Batlleiroig vence concurso de arquitectura para projecto da Quinta do Morgadinho com proposta sustentável

Batlleiroig vence concurso de arquitectura para projecto da Quinta do Morgadinho com proposta sustentável

A Bondstone, sociedade gestora de fundos portuguesa, anuncia que a Batlleiroig – gabinete de arquitectura espanhol, que oferece uma abordagem multidisciplinar, que combina a prática de urbanismo, paisagismo e arquitectura – foi a empresa seleccionada para o desenvolvimento do projecto de arquitectura do empreendimento que a Bondstone irá desenvolver nos terrenos da Quinta do Morgadinho, em Vilamoura, tendo o projecto vencido devido à sua proposta disruptiva assente na sustentabilidade.

O projecto será apresentado a 2 de Maio no Salão Imobiliário de Lisboa (SIL) e com ele a Bondstone pretende levar para o mercado imobiliário algarvio “um novo conceito de empreendimento, comprometido com a sustentabilidade e alinhado com as preocupações e desafios ambientais que a região e o País enfrentam”.

Após a celebração do contrato-promessa de compra e venda da Quinta do Morgadinho, em 2023, a Bondstone tem vindo a trabalhar no conceito e no projecto de arquitectura, com o objectivo de disponibilizar ao mercado um produto residencial de topo, com base em padrões elevados de sustentabilidade, tendo em conta a localização privilegiada do empreendimento e também a evolução do estilo de vida.

Assim, para o concurso de ideias foram convidados três grandes gabinetes do sector — Gensler, Studio MK27 e Batlleiroig – que durante 6 meses colaboraram com a Bondstone nas propostas apresentadas, tendo em conta o briefing que destacava o desenvolvimento de um ecossistema sustentável, aspiracional e inspirador, ancorado na natureza e no bem-estar, através de um design inovador e contemporâneo, trazendo assim uma nova oferta residencial à região do Algarve.

A selecção do projecto desenvolvido pela Batlleiroig deveu-se, essencialmente, à experiência da empresa em projectos centrados na sustentabilidade e paisagismo e à proposta de valor inovadora que privilegia a preservação do terreno, a implementação das mais evoluídas estratégias de aproveitamento de águas e reflorestação, o controle da erosão e acústica, a gestão de consumo e a produção de energia, o recurso a materiais sustentáveis, bem como soluções construtivas inovadoras e sustentáveis, refere uma nota de imprensa da empresa.

Produto residencial premium

Para Frederico Pedro Nunes, chief operating officer da Bondstone, a empresa “pretende apresentar um projecto inovador e diferenciador face ao que já existe na região do Algarve, que resulte num produto residencial premium, combinando, na sua essência, o equilíbrio entre a comunidade e privacidade, e o conforto com a vivência da natureza”.

“Todas as propostas apresentadas eram bastante atractivas, e em linha com o que ambicionávamos, mas o projecto desenvolvido pela Batlleiroig foi o que se destacou pela inovação que trará ao mercado, o respeito pelo ambiente, e pela apresentação de soluções que irão contribuir para a preservação dos recursos naturais durante todas as fases do projecto, e posteriormente, na sua vivência”, acrescenta Frederico Pedro Nunes.

Segundo Albert Gil Margalef , CEO da Batlleiroig, “estamos muito entusiasmados por termos sido seleccionados para o desenvolvimento do nosso primeiro projecto em Portugal, e por desenvolvê-lo com a Bondstone, que se prepara para apresentar ao mercado um projecto distintivo e inovador”.

“Na Batlleiroig, vemos o futuro da Quinta do Morgadinho como um jardim infinito que resulta numa sequência de espaços naturais de grande beleza que potenciam as condições naturais do local. Neste jardim infinito, a natureza irá fundir-se com as casas de design único e sustentável, promovendo o bem-estar dos futuros residentes, e um estilo de vida que tira partido da comunidade sem descurar a privacidade”, acrescenta Albert Gil Margalef.

O projecto imobiliário que a Bondstone irá desenvolver em Vilamoura, nos terrenos da Quinta do Morgadinho, conta com “condições bastante atractivas, ficando localizado numa floresta de 68,5 hectares, a 5 minutos da marina de Vilamoura, das praias e de toda a oferta associada, que irá oferecer uma experiência de vivência com a natureza, e acesso a todas as amenities e serviços que Vilamoura oferece”.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Presidente da Confagri: “é urgente que Governo diga se vai revogar passagem das DRAP para as CCDR”

Partilhar              O presidente da Confagri – Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas, Idalino Leão, já esteve reunido …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.