Início / Agricultura / Agrogarante. Implantação de um pomar de nogueira custa 10.000 euros por hectare

Agrogarante. Implantação de um pomar de nogueira custa 10.000 euros por hectare

“Os custos com a implantação de um pomar [de nogueira] rondam os dez mil euros por hectare”. E “a produtividade dependerá da variedade da planta, podendo situar-se entre as três e as seis toneladas por hectare, sendo que, em anos de boa colheita, a copa das árvores poderá atingir os cento e cinquenta quilos de nozes”, avança Agrogarante — Sociedade de Garantia Mútua na sua “Análise Sectorial – Subsector Noz”.

Proveniente da nogueira, a noz é um fruto de casca rija, do grupo das oleaginosas. Entre Setembro e Outubro, as nozes começam a cair das nogueiras. A nogueira-comum (Juglans regia L) é uma árvore que pode medir até 25 metros e é de folhagem caduca. Pertence à família Juglandaceae, nativa da Europa e da Ásia, explicam os técnicos da Agrogarante.

E adiantam que em Portugal, as variedades que melhor se adaptam ao nosso clima são sobretudo aquelas cuja floração ocorre no final do mês de Abril (tulare, lara e chandler, fernor, fernette e franquette preferencialmente).

Segundo a mesma análise, verifica-se que a área de exploração registou uma tendência crescente, essencialmente em 2019, tendo passado de 2.847 hectares em 2012 para 5.492 hectares em 2022. Em termos de produção, apesar de se ter observado uma quebra em 2020, verifica-se que a tendência é crescente, especialmente em 2021 e 2022 onde se obteve um record de produção.

Por outro lado, em 2021 registou-se uma produção de 7.542 toneladas de noz com casca e 5.506 toneladas de noz sem casca. Em 2022 a produção alcançada foi de 7.125 toneladas de noz com casca e de 5.201 toneladas de noz sem casca.

Alentejo lidera área de produção

Em Portugal, o Alentejo representa a área de produção mais significativa com um total de 1.950 hectares instalados (35,5% da superfície total), seguido da zona de Trás-os-Montes com uma área instalada de 1.368 hectares (24,9% da superfície total).

No entanto, os técnicos da Agrogarante realçam que “Portugal não revela produção suficiente para satisfazer as suas necessidades de consumo interno. Em 2022 registou-se um volume de importações de noz sem casca de 3.210 toneladas e um volume de exportações de noz sem casca de 839 toneladas. O consumo aparente foi de 7.572 toneladas em 2022 verificando-se um grau de auto-aprovisionamento de apenas 68,7%”.

Pode ler a “Análise Sectorial – Subsector Noz” aqui.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Eurodeputados portugueses e espanhóis juntos na defesa do regadio em Bruxelas

Partilhar              Eurodeputados portugueses e espanhóis, reunidos no 3º Congresso Ibérico do Milho, concordaram que “o regadio …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.