Início / Agricultura / Não há frutas e vegetais cultivados suficientes para alimentar o planeta

Não há frutas e vegetais cultivados suficientes para alimentar o planeta

Os resultados de um estudo mostram que o sistema global de agricultura actualmente produz excesso de grãos, gorduras e açúcares, enquanto a produção de frutas e vegetais e, em menor escala, proteína, não é suficiente para atender às necessidades nutricionais da população actual.

Os investigadores também chegaram à conclusão que a mudança de produção para atender às directrizes nutricionais da dieta exigiria 50 milhões de hectares a menos de terra arável, porque as frutas e os vegetais consomem menos terra para cultivar do que grãos, açúcar e gordura.

“Se todos no planeta quisessem comer uma dieta saudável, não haveria frutas e legumes suficientes para serem distribuídos”, de acordo com um novo estudo da Universidade de Guelph.

Uma equipa de pesquisadores comparou a produção agrícola global com as recomendações de consumo dos nutricionistas e encontrou uma conclusão drástica.

Dieta saudável?

“Nós simplesmente não podemos adoptar uma dieta saudável sob o actual sistema agrícola global”, disse o co-autor do estudo Evan Fraser, detentor da Cátedra de Pesquisa em Segurança Alimentar Global e director do Arrell Food Institute da UG.

“Os resultados mostram que o sistema global actualmente produz excesso de grãos, gorduras e açúcares, enquanto a produção de frutas e vegetais e, em menor escala, proteína não é suficiente para atender às necessidades nutricionais da população actual”, salienta aquele responsável.

Publicado na revista Plos One, o estudo calculou o número de porções por pessoa no planeta para cada grupo de alimentos baseado no guia “Healthy Eating Plate” da Universidade de Harvard, que recomenda que metade da nossa dieta seja composta de frutas e vegetais; 25%, grãos integrais; e 25%, proteína, gordura e lacticínios.

Prof. Evan Fraser

Terra usada para agricultura

Os investigadores calcularam quanta terra é actualmente usada para agricultura e quanto seria necessário se todos seguissem as recomendações nutricionais. Eles então projectaram esses números para 2050, quando a população global deve chegar a 9,8 mil milhões.

Eles descobriram que agora produzimos 12 porções de grãos por pessoa, em vez dos oito recomendados; cinco porções de frutas e vegetais em vez de 15; três porções de óleo e gordura em vez de uma; três porções de proteína em vez de cinco; e quatro porções de açúcar em vez de nenhum.

Produção errada

“O que estamos produzindo em nível global não é o que deveríamos estar produzindo de acordo com os nutricionistas”, disse Fraser, cujos co-autores incluem Krishna KC, pesquisador do Departamento de Geografia, Meio Ambiente e Geomática, Profs. Nigel Raine e Madhur Anand, da Escola de Ciências Ambientais, e do Prof. Malcolm Campbell, do Departamento de Biologia Molecular e Celular.

Como os carbo-hidratos são relativamente fáceis de produzir e podem alimentar muitas pessoas, os países em desenvolvimento concentram-se no cultivo de grãos, disse KC, principal autor do estudo.

Diz aquele responsável que os países desenvolvidos subsidiaram a produção de grãos e milho durante décadas para se tornar auto-suficiente e estabelecer uma liderança global na sua produção. Esses países também gastaram muito mais dinheiro em pesquisa e inovação para essas culturas do que para frutas e legumes.

Fome por açúcar e sal

“Gordura, açúcar e sal são saborosos e são o que nós humanos desejamos, então temos uma fome real por esses alimentos”, disse KC. “Todos esses factores combinados resultaram em um sistema mundial que realmente está super-produzindo esses tipos de alimentos”.

O estudo descobriu que adoptar uma dieta mais nutritiva não é apenas bom para as pessoas, mas também bom para o planeta.

Saiba mais sobre o estudo aqui.

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

Governo dos Açores desafia agricultores a diminuir a dependência dos apoios

O director Regional da Agricultura afirmou, na ilha Terceira, que os agricultores devem apostar, cada …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.