Início / Agricultura / Fenapícola vai criar marca mel.pt em 2019. E quer protocolos com fundos florestais

Fenapícola vai criar marca mel.pt em 2019. E quer protocolos com fundos florestais

A Fenapícola – Federação Nacional das Cooperativas de Produtores de Mel acaba de anunciar os seus quatro objectivos para 2019. Quer aumentar o número de associados, duplicando os associados colectivos, cooperativas e associações de apicultores e promover o mel nacional, com melhorias na legislação e com a criação da marca mel.pt.

Por outro lado, no próximo ano, a Federação pretende fazer um protocolo com fundos imobiliários, fundos florestais, fundos de investimento gestores de áreas agrícolas e florestais e interligar a tecnologia no sector apícola com sessões de demonstração e candidaturas a projectos de inovação.

Seminário Apícola

Trata-se de um anúncio feito enquanto a Semana Apícola está a decorrer na sede da Confagri, no Palácio Benagazil, em Lisboa, desde dia 24 e que termina no dia 29 de Setembro. Relembre-se que a Fenapícola organiza, no dia 28 de Setembro, o Seminário Apícola. (Ver mais aqui)

Para tratar as gripes e não só

Famoso por ajudar a tratar as gripes e os resfriados, as propriedades do mel não se esgotam aqui. O mel é uma óptima fonte de energia, e menos calórico que o açúcar comum. É rico em proteínas, vitaminas e sais minerais, auxiliando em problemas respiratórios, funções intestinais e sistema circulatório. O mel tem, ainda, acção bactericida, anti-séptica, cicatrizante e revigorante.

Mas, para que o seu consumo e o seu reconhecimento cresçam, “é necessário o envolvimento das universidades, da tecnologia e do sector farmacêutico e empresarial, dos decisores (em Portugal e em Bruxelas)”, realça a direcção da Federação.

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

Crédito Agrícola apoia exportação nacional na Fruit Attraction em Madrid

O Grupo Crédito Agrícola volta a participar na maior feira internacional destinada aos profissionais do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.