Início / Agricultura / Cotações – Cereais – Informação Semanal – 30 Dezembro 2019 a 5 Janeiro 2020

Cotações – Cereais – Informação Semanal – 30 Dezembro 2019 a 5 Janeiro 2020

Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas

Milho Grão

Na presente campanha (2019-2020), em Portugal continental, registou-se uma estabilização da área semeada com milho, após a tendência de diminuição verificada nas últimas 5 campanhas.

Com a colheita concluída, o volume de produção estimado é superior em 5% ao da campanha anterior. Na semana em análise, prosseguiu a campanha de comercialização.

A nível nacional, as cotações mais frequentes no produtor variaram entre 168€/ton e 170€/ton.

Arroz

Na presente campanha (2019-2020), o volume de produção de arroz foi inferior em 5% ao da campanha passada, consequência de diminuição tanto da área semeada como da produtividade média.

Na semana em análise, prosseguiu a campanha de comercialização.

A cotação mais frequente no produtor do arroz longo A foi de 380€/ton. A cotação mais frequente do arroz longo B manteve-se em 370€/ton.

Todas as cotações aqui.

SIMA

O SIMA tem como objectivos o acompanhamento do mercado de produtos agrícolas, recolhendo os dados que permitam:

  • Informar os decisores políticos, que têm a missão de acompanhar as políticas de mercado (nacionais ou comunitárias)
  • Informar o próprio mercado e os seus agentes, prestando um serviço público de regulação

Tipo de Informação disponibilizada:

  • Preços de produtos agrícolas
  • Análises de mercados agrícolas
  • Documento Metodológico

Sectores acompanhados:

  • Frutos Frescos
  • Frutos Secos e Secados
  • Hortícolas
  • Flores e Folhagens
  • Azeite e Azeitona
  • Cortiça
  • Cereais
  • Girassol
  • Bovinos
  • Caprinos
  • Ovinos
  • Suínos
  • Coelhos
  • Aves
  • Ovos
  • Leite e Produtos Lácteos

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Valter Braga: Açores empenhado e a trabalhar pelo reforço do POSEI na próxima PAC

O Director Regional do Desenvolvimento Rural afirmou, em Santa Maria, que o Governo dos Açores …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.