Início / Agenda / CompetitiveSouthBerries mostra trabalho de inovação em morango e amora

CompetitiveSouthBerries mostra trabalho de inovação em morango e amora

O projecto GO-CompetitiveSouthBerries vai realizar, no dia 20 de Maio, a 7.ª Acção de Demonstração com visita ao campo piloto da produção de morango tray, na Quinta da Moita Redonda — Campina Produção Agrícola  (Grupo Hubel) — e aos campos de demonstração da cultura da amora na tecnologia long-cane (Quinta do Patarinho – Beirabaga).

O objectivo desta acção é desenvolver e demonstrar tecnologias de produção inovadoras, assegurando a sustentabilidade dos sistemas e a valorização dos recursos genéticos endógenos.

O projecto GO-CompetitiveSouthBerries é liderado pelo INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária e o COTHN – Centro Operativo e Tecnológico Hortofrutícola Nacional.

A inscrição é gratuita mas obrigatória e deverá ser efectuada online aqui.

Mais informações e endereços aqui.

CompetitiveSouthBerries

O Grupo Operacional CompetitiveSouthBerries — Pequenos frutos competitivos e sustentáveis: técnicas culturais inovadoras para o alargamento da época de produção é liderado pelo INIAV e tem como prioridade a melhoria do desempenho económico de todas as explorações agrícolas e facilitação da sua reestruturação e modernização.

Segundo os promotores do projecto, a equipa científica “possui elevado conhecimento sobre as culturas/itinerários com trabalhos nacionais e internacionais publicados e projectos executados, com os parceiros desta iniciativa, assegurando um bom conhecimento da situação de partida para desenvolver a oportunidade que esta iniciativa se propõe a abordar”.

Objectivos visados

O objectivo principal desta parceria é inovar ao nível das tecnologias de produção para as culturas alvo, tirando partido da vantagem competitiva da região sul do país pelas suas excelentes condições edafoclimáticas, permitindo o alargamento da época de produção e consequentemente obtenção de produção para disponibilizar no mercado internacional com variedades de interesse (qualidade, produtividade e valorização de mercado).

Isto considerando cada uma das culturas alvo temos como objectivo específico:

a) Cultura da framboesa: optimização da técnica de produção com lançamentos pré tratados (indução floral e dormência) para obtenção de frutos de Fevereiro a Março. Avaliação da possibilidade de produzir no Norte de Portugal plantas long-cane para utilização no Sul;

b) Cultura do morango: desenvolvimento da tecnologia de produção com plantas tray, em cultura protegida sem solo, para produção de frutos entre Novembro e Março. Avaliar a possibilidade de obter uma segunda produção com a utilização de luz LED e/ou por manutenção das plantas em câmara frigorífica;

c) Cultura do mirtilo: desenvolvimento da produção de mirtilos em solo e substrato e com manipulação do ciclo produtivo tendo como objectivo a produção de frutos entre Março – maio (antecipada) e Setembro-Outubro (tardia) comparando duas regiões de produção;

d) Cultura da amora: optimização da técnica de produção com lançamentos pré-tratados (indução floral e dormência) com modelação das horas de frio e unidades de calor para a produção de frutos entre Março e Maio;

e) Espécies endémicas: introduzir em cultura os genótipos de interesse com base na qualidade do fruto e da produção tendo em vista os mercados de exportação;

f) Desconhecendo-se o impacto destas tecnologias na ocorrência das pragas e doenças, é necessário o acompanhamento das mesmas para uma eficaz e atempada actuação.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

GNR apreende 287 quilos de pescado por fuga à lota em Quarteira. Coima até 44.891 euros

A Unidade de Controlo Costeiro da GNR — Guarda Nacional Republicana, através do Sub-destacamento de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.