Início / Agricultura / Capoulas Santos: alterações climáticas são “tema da maior importância” para a agricultura

Capoulas Santos: alterações climáticas são “tema da maior importância” para a agricultura

O Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural destacou o papel da agricultura no debate sobre alterações climáticas, referindo que “a agricultura é dos sectores mais dependentes do clima, porque a produção agrícola depende em grande parte deste factor”.

Luís Capoulas Santos intervinha no seminário “Alterações Climáticas e Agricultura”, organizado pela Confederação Agricultores de Portugal, em Lisboa.

Por essa razão, “este tipo de iniciativas reveste-se da maior importância, uma vez que traz a informação para o campo de produção, para a actividade económica concreta, ajudando os agricultores e os técnicos a perceber não só o que podem fazer para preparar mecanismos de adaptação a uma nova realidade, mas também o que podem fazer no sentido de minimizar o impacto ambiental da actividade agrícola”, afirmou o ministro.

Capoulas Santos chamou a atenção para “o interesse crescente que toda esta questão tem vindo a despertar e a que a Política Agrícola tem vindo a procurar dar resposta no âmbito da Política Agrícola Comum [da União Europeia], quer através da afectação de 30% dos pagamentos do 1.º pilar, quer através da implementação de um vasto conjunto de medidas com impacto ambiental, contidas no 2.º pilar da PAC, por via do Plano de Desenvolvimento Rural 2020”.

O ministro manifestou a disponibilidade do Ministério da Agricultura para colaborar com as organizações de produtores e apelou à sua mobilização para “um combate que é de todos” e que tem como objectivo a “mitigação das alterações climáticas, dos seus impactos na agricultura e nas condições de vida dos agricultores”.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

CIP organiza Congresso “Portugal: Crescimento ou Estagnação? A resposta está nas empresas!“

A CIP – Confederação Empresarial de Portugal realiza, no próximo dia 22 de Outubro, o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.