Início / Agricultura / Viana do Castelo planta 200 espécies em área de 5.000 m2 no Monte de Santa Luzia

Viana do Castelo planta 200 espécies em área de 5.000 m2 no Monte de Santa Luzia

A Câmara Municipal de Viana do Castelo, para celebrar o Dia Internacional das Florestas, assinalado a 21 de Março, promoveu actividades que visaram a “consciencialização sobre a importância das florestas para o planeta, no sentido de recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas florestais, destacando-se a plantação de duas centenas de espécies florestais no Monte de Santa Luzia”.

As comemorações deste dia, que este ano tiveram como tema ‘’Florestas e Inovação: Novas soluções para um mundo melhor’’, iniciaram, assim, com uma plantação de 200 espécies florestais pelos funcionários dos diferentes departamentos do Município, que uniram forças e contribuíram na reflorestação de uma área de cerca de 5.000 m2 no monte mais icónico de Viana do Castelo, o Monte de Santa Luzia, refere uma nota de imprensa da autarquia.

A acção foi organizada pelo Gabinete Florestal, da Divisão de Ambiente e Alterações Climáticas, com o apoio dos restantes sectores daquela Divisão, da Unidade Orgânica da Gestão dos Espaços Verdes e ainda da equipa de Sapadores Florestais SF 08-111.

Foram plantadas diferentes espécies, na sua maioria autóctones, como o Pinus pinea (pinheiro manso), Laurus nobilis (Loureiro), Ilex aquifolium (Azevinho), Arbutus unedo (Medronheiro), Pinus pinea (Pinheiro manso), Cupressus lusitanica (Cedro do Buçaco) e Acer pseudoplatanus (Padreiro), adianta a mesma nota.

Nesta actividade juntaram-se ainda elementos da GNR, do Comando Territorial de Viana do Castelo que, para assinalar este dia, realizaram uma “Caminhada pela Floresta” e simbolicamente procederam também à plantação de árvores.

Noutro local, Crescenta a mesma nota da autarquia, nomeadamente no Monumento Natural das Dunas Trepadoras do Faro de Anha (Monte Galeão), no período da tarde foi executada uma plantação de aproximadamente 50 espécies florestais autóctones características daquela área classificada como o Pinus pinaster (Pinheiro bravo), o Quercus robur (Carvalho alvarinho) e o Arbutus unedo (Medronheiro).

A iniciativa foi dinamizada pelo Gabinete de Gestão de Áreas Classificadas, com o apoio do Gabinete Florestal, e contou com a participação de vinte colaboradores da empresa Painhas, que estabeleceu com o Município um protocolo de cooperação para a Manutenção Ecológica desta área. “Este esforço conjunto visa não só preservar a biodiversidade única deste ecossistema, mas também promover a consciencialização ambiental e a responsabilidade colectiva na conservação dos recursos naturais”, frisa a autarquia.

Jardim com 200 m2 de espécies autóctones

Ainda integrada na Comemoração do Dia Internacional das Florestas, foi dinamizada na Escola Secundária de Monserrate, esta semana, por iniciativa da Associação de Pais desta, envolvendo alunos e professores de vários anos, uma plantação de uma área de jardim com cerca de 200 m2 utilizando espécies autóctones.

Para encerrar as comemorações, realiza-se no dia 23 de Março, sábado uma actividade no Cabedelo, promovida pela empresa BorgWarner, com o Centro de Acolhimento Temporário de Bebés e Crianças em Risco – Berço e com o apoio do Gabinete Florestal do Município.

Com os desafios que o planeta enfrenta, cada vez com mais expressão, relacionados com as mudanças climáticas e a perda de biodiversidade, o Dia Internacional das Florestas serve como “uma importante lembrança para a necessidade urgente de proteger e preservar esses ecossistemas cruciais para o bem-estar de todos os seres vivos”, frisa a mesma nota.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Confagri lança série de 5 vídeos sobre “As Cooperativas e a Inovação na Agricultura”

Partilhar              A Confagri – Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal quer …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.