Início / Agricultura / Navigator encerra 2023 com negócios de 1.953 M€. 2º melhor resultado da história da empresa

Navigator encerra 2023 com negócios de 1.953 M€. 2º melhor resultado da história da empresa

A The Navigator Company encerrou o ano de 2023 com um volume de negócios de 1.953 milhões de euros, o 2º melhor resultado da história da empresa, 11% superior ao volume médio dos últimos 5 anos (2018-2022), depois de ter registado em 2022 o máximo histórico de 2.465 milhões. Os resultados líquidos fixaram-se em 275 milhões de euros, 29% acima da média dos últimos 5 anos.

Segundo um comunicado da companhia, o “contexto mundial penalizador” foi “compensado por controlo de custos e bom desempenho comercial de todas as áreas de negócio”.

A conjuntura macroeconómica mundial apresentava-se, no início de 2023, muito pouco promissora, com expectativa de taxas de crescimento modestas, ou mesmo negativas, para as principais economias desenvolvidas. Na vertente geopolítica, à guerra na Ucrânia e às tensões entre a China e Taiwan juntou-se no último trimestre do ano o conflito do Médio Oriente, que fomentou períodos de significativa aversão ao risco ao longo do ano, explica o mesmo comunicado.

Neste contexto, em 2023, a Navigator conseguiu “alcançar uma redução significativa dos custos variáveis, com redução dos cash costs unitários em todos os segmentos e um controlo eficaz dos custos fixos. A gestão dos preços de papel a nível internacional, nomeadamente nos segmentos de maior valor acrescentado, ofereceu uma protecção adicional aos resultados, num contexto de forte escassez de volumes de venda de papel”.

“Estes factores aliados à estratégia comercial de aposta nas marcas próprias e na diversificação de produtos e mercados permitiram atingir um EBITDA de € 502 milhões, situando a margem EBITDA em 26%, que compara com uma margem média de 24,3% nos últimos 5 anos”, frisa a Navigator.

Papel de impressão e escrita reforça quota

Acrescenta o mesmo comunicado que o ano de 2023 “foi marcado sobretudo na 1ª metade do ano, por um processo lento de redução dos stocks acumulados em toda a cadeia de distribuição. Este desequilíbrio afectou significativamente a procura junto dos produtores em todos os segmentos de papel, à excepção do segmento de tissue. (…) Apesar de inicialmente lento, o processo de destocking ao longo da cadeia de distribuição aparenta ter-se dissipado, o que levou a um consistente aumento do nível de entrada de encomendas feitas aos produtores europeus, reduzindo de forma expressiva o factor sazonalidade que a indústria normalmente enfrenta”.

No 4º trimestre, o nível de entrada de encomendas de todos os mercados para a Navigator aumentou 18%, face ao trimestre anterior, tendo o nível de encomendas provenientes da Europa aumentado 25%.

Num contexto global de forte queda de procura aparente (-11%), o papel de impressão e escrita não revestido – que reforçou a quota de mercado em 1,5 pp e registou stocks 50% abaixo da concorrência no final do ano -, continua, como habitualmente, a ser o mais resiliente, dada a versatilidade de usos, tendo registado um decréscimo de 6%, o que compara com os papéis couché que caíram 17%. Os papéis de impressão com fibra obtida por via mecânica registaram uma contracção de 18%.

Packaging alarga base de clientes

No negócio de packaging, fizeram-se também sentir as condições adversas de um ano pautado por excesso de stocks em toda a cadeia de distribuição, que se reflectiram no abrandamento e comportamento irregular da procura.

No entanto, o desenvolvimento do negócio de packaging continua a revelar sinais bastante promissores, traduzidos pela crescente base de clientes, pelo reconhecimento da qualidade dos nossos produtos à base de fibra de eucalipto globulus e, consequentemente, da marca gKraft da Navigator, que serve marcas de cliente de grande exposição, em setores tão distintos como a área da moda, retalho alimentar, e-commerce, indústria ou agricultura, refere o mesmo comunicado.

Esse reconhecimento é concretizado pela evolução da base de clientes, hoje superior a 230 clientes activos, em 30 países, desde a entrada no negócio em 2020.

A Navigator prosseguiu com o desenvolvimento, ao longo de 2023, de novas linhas de produtos destinadas às indústrias alimentares e a uma vasta gama de produtos de consumo. Este processo, ainda em fase de testes e introdução no mercado, caracteriza-se por uma operação de grande envergadura no que toca à captação de novos clientes. Esta iniciativa é suportada pela realização de testes de mercado, num total de 220 testes realizados em 2023, junto de mais de 100 clientes, dos quais mais de dois terços representam novos clientes. Os avanços incluíram a criação de novas linhas de produtos, com ênfase nos produtos inovadores 100% Eucalipto, num total de 31 novas referências.

Como parte da diversificação do negócio Packaging, o projecto de produção integrada de peças de celulose moldada de eucalipto, destinadas a substituir embalagens de plástico de utilização única no mercado de food service e food packaging, continua a avançar como planeado, com previsão de entrada em produção no início do 2º semestre de 2024, sob a marca gKraft Bioshield.

A unidade terá capacidade de produção de cerca de 100 milhões de unidades por ano, sendo uma das maiores unidades integradas da Europa e a maior do Sul da Europa, entrando num mercado de elevado potencial e crescimento. A introdução será feita com 4 produtos para área alimentar, e com flexibilidade produtiva e escalabilidade para aproveitar as diversas oportunidades que se abrem na substituição de plásticos.

Tissue coloca Navigator como 2º maior player ibérico

O negócio de tissue esteve em destaque ao longo do ano de 2023, com a aquisição de uma unidade fabril, em Ejea – Saragoça, efectiva desde o início do 2º trimestre. A integração desta nova fábrica enquadra-se no ambicioso plano de crescimento e diversificação da Navigator e reforça a sua posição estratégica no mercado de tissue, passando em apenas oito anos a ser o 2º maior player ibérico, totalizando uma capacidade anual de produção de 165 mil toneladas e uma capacidade anual de transformação de 180 mil toneladas.

O volume de vendas de Tissue (produto acabado e bobines) atingiu 142 mil toneladas em 2023, o que se traduz num aumento de volume de 40% face a 2022, tendo a evolução favorável de preços levado a um crescimento no valor de vendas de 49%. O desenvolvimento verificado beneficiou da integração da nova fábrica, denominada por Navigator Tissue Ejea, ocorrido no início do 2º trimestre que, para além de potenciar o crescimento de vendas, alargou também a base de clientes e gerou ganhos relevantes em sinergias de unificação.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Montenegro promete resolver problema do assoreamento do Porto de Pesca da Póvoa de Varzim

Partilhar              O primeiro-ministro, Luís Montenegro, esteve presente cerimónia de encerramento das comemorações do 50º aniversário de …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.