Início / Agricultura / Não há acordo para a reforma da Política Agrícola Comum. Negociações voltam em Junho

Não há acordo para a reforma da Política Agrícola Comum. Negociações voltam em Junho

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia e os negociadores do Parlamento e de Comissão Europeia não conseguiram chegar a acordo sobre a reforma da Política Agrícola Comum (PAC).

Relembre-se que a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, estava optimista quanto à evolução das negociações esperando fechar um acordo político da reforma da PAC já esta semana.

Maria do Céu Antunes está em Bruxelas, desde 26 de Maio onde presidiu ao Conselho de Agricultura e Pescas (Agrifish).

Quase três anos após a Comissão Europeia ter apresentado as propostas legislativas para a reforma da PAC, o Ministério da Agricultura esperava que “esta semana culmine num acordo político que permita concluir as negociações”.

“Chegar a um acordo nas negociações da reforma da PAC é uma das prioridades da Presidência Portuguesa e o nosso empenho nesta matéria é total, conscientes que estamos da necessidade de dar previsibilidade aos agricultores para a manutenção e desenvolvimento do sistema alimentar europeu de forma mais sustentável do ponto vista económico, ambiental e social”, disse a ministra da Agricultura, no passado dia 25 de Maio.

A nova Política Agrícola Comum deverá começar a ser aplicada em 1 de Janeiro de 2023, já com o plano estratégico de cada Estado-membro aprovado, vigorando até lá um regime transitório.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

PDR 2020 tem 3 M€ para apoio ao uso mais eficiente da água dos regadios

Partilhar              O Ministério da Agricultura informa que, no âmbito da operação “Melhoria da eficiência dos regadios …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.