Início / Empresas / LATAM recebe novo avião movido com combustível produzido a partir de óleo alimentar usado

LATAM recebe novo avião movido com combustível produzido a partir de óleo alimentar usado

O Grupo LATAM e a Airbus realizaram o primeiro voo de entrega (ferry flight) com combustível sustentável para aviação (SAF), entre as cidades de Toulouse (França) e Fortaleza (Brasil).

O voo, que utilizou uma mistura de combustível com 30% de SAF produzido a partir de óleo de cozinha usado, foi realizado num A320neo, um avião com tecnologia avançada para reduzir o consumo de combustível e as emissões de CO2, e faz parte do projecto de renovação da frota da LATAM que permitirá ao grupo ter mais de 100 aviões da família A320neo em operação até ao final desta década.

Até o final deste ano, a LATAM espera ter 31 aviões da família A320neo em operação como parte do plano de renovação, com o grupo a atingir uma frota total de 323 aviões até o final de 2023. Isso permitirá não apenas complementar a frota actual de aviões de nova geração, mas também tornar-se uma das frotas mais modernas e eficientes da América do Sul, melhorando ainda mais a conectividade, refere uma nota de imprensa da operadora aérea. Actualmente, o grupo opera 1.500 voos diários para 147 destinos em 24 países.

Sustainable Aviation Fuel

O Sustainable Aviation Fuel (SAF) é um tipo de combustível que provém de matérias-primas alternativas, como resíduos, gorduras e óleos, entre outros, que são processados para produzir um combustível com baixo teor de CO2 durante o seu ciclo de vida.

Neste caso, os 30% de SAF utilizados no voo tiveram um factor de redução atribuído de cerca de 80% de CO2 no seu ciclo de vida, em comparação com o combustível convencional. (De acordo com o documento da ICAO “Default Life Cycle Emissions Values for CORSIA Eligible Fuels”).

“Este voo é um esforço conjunto entre a LATAM e a Airbus e representa um dos nossos avanços mais concretos na agenda do grupo em relação ao uso de SAF. No ano passado, anunciamos o objectivo de alcançar um uso de 5% de SAF até 2030, priorizando a produção na América do Sul, e fizemos isso porque estamos convencidos de que os combustíveis sustentáveis para aviação terão um papel importante na descarbonização da indústria”, afirma o CFO do Grupo LATAM, Ramiro Alfonsín.

O executivo acrescentou que “actualmente, as quantidades de SAF disponíveis no mundo são muito limitadas, e o acesso a esse tipo de combustível na América do Sul continua sendo um dos principais desafios para a descarbonização do sector. A América do Sul tem um grande potencial para produzir SAF e, assim, dar uma contribuição muito significativa para a acção climática, razão pela qual é importante avançar com uma agenda que envolva diferentes partes interessadas para promover a produção de SAF na nossa região”.

Em Maio de 2021, o Grupo LATAM lançou a nova estratégia de sustentabilidade, na qual estabeleceu metas desafiadoras: Alcançar a neutralidade de carbono até 2050, eliminar os plásticos de uso único até 2023; e tornar-se um grupo com zero resíduos para aterro em 2027, a fim de contribuir para a protecção dos ecossistemas sul-americanos nos próximos 30 anos.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Presidente da Confagri: “é urgente que Governo diga se vai revogar passagem das DRAP para as CCDR”

Partilhar              O presidente da Confagri – Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas, Idalino Leão, já esteve reunido …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.