Início / Agricultura / Insectos da agricultura para a aquacultura. EntoGreen vence projecto INvertebrateIT

Insectos da agricultura para a aquacultura. EntoGreen vence projecto INvertebrateIT

A marca Entogreen, da empresa portuguesa Ingredient Odyssey, é uma das três vencedores do concurso realizado no âmbito do projecto INvertebrateIT, do qual a Fórum Oceano é parceira.

A Entogreen propõe criar 60 empregos, reciclando mais de mil toneladas por mês de resíduos orgânicos provenientes da agricultura, a utilizar para alimentar os insectos criados e produzir proteínas e óleos de elevada qualidade para as rações de aquacultura.

Concorreram 11 propostas, consideradas de elevada qualidade e com potencial para investimento. Destas, o júri internacional composto por quatro especialistas, escolheu três candidaturas.

Ajudar os produtores aquícolas

O projecto INvertebrateIT, do qual a Fórum Oceano é parceira, pretende ajudar os produtores aquícolas a mitigar a sua actual dependência de alimentos dispendiosos, voláteis e muitas vezes insustentáveis, e a diversificar os seus negócios.

O projecto ajudará as regiões a gerir melhor os resíduos orgânicos e/ou novos substratos de algas para a produção de invertebrados.

Relembre-se que em Novembro de 2017, o consórcio do projecto INvertebrateIT anunciou a abertura de um concurso para seleccionar e apoiar projectos e empresas localizadas nas regiões europeias do Atlântico que apresentam as soluções mais inovadoras na área da produção de invertebrados para ração de peixes, potenciando a sustentabilidade, a competitividade da aquacultura e a gestão integrada de resíduos.

Os vencedores

Além da Entogreen, foi também escolhido o projecto IPATAC, liderado pela empresa francesa InnovaFeed, que se propõe vir a comercializar o primeiro peixe de aquacultura alimentado à base de insectos (mosca-soldado-negro), na Europa, e tem como objectivo envolver os consumidores e os investidores para alavancar os seus planos expandindo-os a novas regiões e espécies.

O outro foi o Project MusFlour, liderado pela empresa espanhola Mariscos Punta Sinás, que é especializada em invertebrados marinhos e visa revalorizar uma quantidade significativa de desperdícios provenientes da aquacultura de moluscos, processando-os para ração de peixes.

Apoios

Estes três projectos vão beneficiar de um processo de desenvolvimento de competências para acelerar e expandir o seu potencial de mercado, visando a sua implementação em parcerias público-privadas nas regiões europeias do Atlântico. De momento, estão a ser identificadas, junto dos promotores dos projectos, as principais necessidades de apoio.

O INvertebrateIT vai igualmente lançar uma plataforma de matchmaking para stakeholders interessados na temática do projecto e está a organizar um evento de B2B no AQUA 2018 que vai decorrer em Montpellier, França, de 25 a 29 de Agosto (ver aqui).

Os participantes no evento terão a oportunidade de assistir a um Pitch de cada um dos três projectos vencedores, assim como receber informação acerca de outros projectos com potencial de investimento identificados pelo consórcio do projecto INvertebrateIT.

São convidados a participar todos os gestores e empresários das áreas da aquacultura, produção de invertebrados, planeamento regional e investimento para o Crescimento Azul.

Mais informação sobre o projecto aqui.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Cotações – Cereais – Informação Semanal – 13 a 19 Junho 2022

Partilhar              Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas Cereais Outono-Inverno Esta semana foi dada …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.