Início / Agricultura / Governo dos Açores apresenta aos caçadores as suas propostas de calendário venatório para a época 2021/2022

Governo dos Açores apresenta aos caçadores as suas propostas de calendário venatório para a época 2021/2022

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Secretaria Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural dos Açores, através da Direcção Regional dos Recursos Florestais, vai apresentar as propostas de calendários venatórios para época 2021/2022 em cada ilha dos Açores, a debater com organizações de caçadores, de produtores agrícolas, florestais e de protecção do ambiente.

O período de auscultação das entidades visadas neste processo decorrerá entre os dias 15 e 22 de Junho, seguindo-se-lhe um período de análise e elaboração de propostas para aprovação pelo secretário Regional da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, António Ventura.

Através desse calendário venatório, explica a tutela, são definidas as condicionantes da caça a cada espécie cinegética, nomeadamente os processos de caça, horários, datas e, por vezes, áreas onde a caça é permitida, bem como o número de peças que cada caçador pode abater durante um dia de actividade.

É igualmente nesse calendário venatório – um instrumento essencial para a gestão sustentada dos recursos cinegéticos – que são estabelecidas as regras para a libertação de cães de caça fora do acto venatório.

Propostas diferentes para cada ilha

As propostas apresentadas pela Direcção Regional dos Recursos Florestais, para cada uma das ilhas, baseiam-se em informação recolhida sobre a variação da abundância das populações de espécies cinegéticas, através de censos regulares e de índices cinegéticos de abundância; informação sobre a estrutura demográfica destas populações; o resultado de inquéritos de opinião aos caçadores e sobre a variação do número de pedidos de correcção de densidade.

No caso específico do coelho-bravo, principal espécie cinegética da Região, as propostas apresentadas centram-se na monitorização da Doença Hemorrágica Viral (RHDV).

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Volume de capturas de pescado em Portugal aumenta 48,4% em Agosto de 2021

Partilhar               O volume de capturas de pescado em Portugal, em Agosto de 2021, aumentou 48,4% …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.