Início / Agricultura / Conheça os principais truques para cultivar coentros e salsa: tudo o que deve saber

Conheça os principais truques para cultivar coentros e salsa: tudo o que deve saber

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Artigo de opinião de Rosa Moreira, Eng.ª Agrónoma, promotora do site A Cientista Agrícola

Hoje o tema que vou abordar neste artigo é as ervas aromáticas, mais concretamente o cultivo de coentros e salsa. Provavelmente, são dos “temperos” mais encontrados nas hortas e canteiros de aromáticas e por isso, penso que pode ajudar muitas pessoas. São aromáticas de fácil cultivo e por essa razão, descubra neste artigo os principais truques para cultivar e cuidar de coentros e salsa de forma correta!

Imagem: Salsa

Coentros e salsa: conheça as principais características

Comecemos por falar pelas famílias a que pertencem cada uma destas aromáticas, pois aqui começam as semelhanças entre estas plantas.

Ambas pertencem à família das Apiáceas, podendo atingir até 80 cm de altura, caso as condições que lhe proporcionamos para o seu desenvolvimento sejam as adequadas. Mais à frente neste artigo, falaremos sobre quais são as condições ideais para o seu crescimento e desenvolvimento.

No entanto, visualmente, os coentros e a salsa apresentam diferenças consideráveis.

As folhas da salsa apresentam grandes dimensões e são sucessivamente recortadas, apresentando bordas com ligeiro recorte e ondulação.  Já as folhas dos coentros são muito recortadas quando comparadas com as da salsa e apresentam uma tonalidade verde mais pálida.

Foto: coentros

Se compararmos as sementes da salsa e dos coentros, também encontramos diferenças principalmente em relação ao tamanho.

As sementes da salsa são pequenas quando comparadas com as sementes de coentros. Relativamente à forma, as sementes de salsa apresentam-se em forma de foice enquanto que as sementes de coentros têm forma esférica e uma tonalidade castanha mais pálida.

Local e momento apropriado para semear salsa e coentros

Estas duas aromáticas não são muito exigentes no que diz respeito a solos, podendo ser cultivadas em quase todo o tipo de solos.

No entanto, para maximização dos bons resultados, é importante destacar que tanto os coentros como a salsa têm preferência por solos leves, com boa drenagem com um teor em matéria orgânica significativo.

De forma a lhes conferir estas características, seria importante cultivar estas aromáticas num substrato apropriado para este tipo de plantas.

Como exemplo de um bom substrato, falo-vos do SIRO Aromáticas. Este substrato é ideal para a plantação e transplante de todo o tipo de plantas Medicinais e Aromáticas. É enriquecido com adubo orgânico biológico, oferecendo uma nutrição equilibrada e prolongada.

Devido à sua composição, associada a uma fórmula especial em macro e micronutrientes de origem natural, assegura o desenvolvimento dos princípios activos que diferenciam este tipo de plantas – o seu valor terapêutico e aromático e consequentemente promove as potencialidades genuínas deste tipo de plantas.

Qual a melhor altura para cultivar coentros e salsa?

Os coentros e a salsa podem ser cultivados durante todo o ano, embora existam épocas do ano em que cultivar estas aromáticas trará melhores resultados.

Por exemplo: os coentros são mais tolerantes a temperaturas elevadas enquanto a salsa por ser uma cultura de estação fresca não tolera tão facilmente como os coentros.

As melhores alturas para semear coentros vão de Fevereiro a Setembro e para semear salsa, embora possa fazê-lo todo o ano, deve fazê-lo nos meses da Primavera e em Agosto e Setembro.

De forma a ter estas aromáticas sempre prontas a colher durante todo o ano, faça sementeiras escalonadas.

Quais os principais cuidados que devo ter com os coentros e salsa?

  • Sementeira

A forma mais usual de cultivar coentros e salsa é semear directamente no local onde vão ser produzidas.  Nestes casos, opte por um compasso de sementeira em que as plantas fiquem distanciadas aproximadamente de 25 a 30 cm entre si e 15 cm entre as plantas na linha.

No que diz respeito à profundidade a que é colocada a semente, esta é directamente proporcional ao tamanho da semente.  Dado que as sementes dos coentros são maiores, devem ficar colocadas a uma maior profundidade (~1 cm). Já a salsa deve ficar semeada a uma profundidade inferior (~0,5cm).

Um pequeno truque extra: uma vez que as sementes de salsa apresentam algumas dificuldades na germinação, pode ser interessante humidificá-las antes de as semear de forma a promover/acelerar a emergência das mesmas (podem demorar cerca de 30 dias).

No que diz respeito à emergência das sementes de coentros será muito difícil encontrar este género de problemas, germinando cerca de 10 a 15 dias depois.

Caso semeie coentros e salsa em vasos e floreiras, arranque algumas quando estas tiverem perto de 10 cm de forma a conferir-lhes mais espaço para crescerem e diminuir a competição por água e nutrientes.

  • Rega

O princípio da rega é semelhante a outras culturas. Opte por regar em alturas do dia em que as temperaturas não estejam tão altas para evitar que a água evapore mais facilmente.  Há medida que os coentros e a salsa se vão desenvolvendo deve aumentar a frequência e quantidade de água com que rega.

  • Cuidados adicionais

O controlo de plantas infestantes feito de forma regular é essencial para evitar a competição por água, luz e nutrientes com os coentros e a salsa. Não se esqueça também de ir eliminando as hastes florais à medida que forem surgindo de forma a promover a produção de folhas por um período mais longo.

  • Colheita

Vamos falar agora sobre qual o momento certo para colher coentros e salsa.

A colheita de coentros pode começar a ser feita entre 50 a 60 dias após a sementeira, apesar do seu ciclo cultural poder estender-se até aos 120 dias.

Já no que diz respeito à colheita da salsa, por ter um ciclo mais longo do que os coentros, pode começar a ser colhida após 110/120 dias após a sementeira.

Tenha em atenção que, tanto a colheita da salsa como dos coentros deve ser feita de forma escalonada e antes que as plantas entrem em floração. De facto, é quando as plantas começam a florir que o seu aroma e sabor começam a diminuir.

Tente proceder à colheita durante a parte da manhã pois a concentração de óleos essenciais é superior e por isso colherá mais benefícios dessa operação.

Bibliografia utilizada: Livro “Mãos à horta” de Maria Elvira Ferreira e Graça Barreiro, disponível para compra em https://www.fnac.pt/Maos-a-Horta-Maria-Elvira-Ferreira/a995250

Agricultura e Mar Actual
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Comercialização de banana da Madeira cresce 23,2% nos primeiros 4 meses de 2020

Partilhar            A Região Autónoma da Madeira comercializadas 5.146,4 toneladas de banana no primeiro quadrimestre de 2020, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.