Início / Agricultura / António Ventura: apoios do LEADER “têm contribuído para melhorar qualidade de vida nas zonas rurais” dos Açores

António Ventura: apoios do LEADER “têm contribuído para melhorar qualidade de vida nas zonas rurais” dos Açores

O secretário Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural dos Açores destacou hoje, 24 de Julho, em Angra do Heroísmo, as intervenções a realizar através do projecto LEADER, no âmbito do Plano Estratégico da Política Agrícola Comum (PEPAC), “têm contribuído para melhorar a qualidade de vida nas zonas rurais, tanto das famílias de agricultores como da população a nível mais amplo, utilizando uma abordagem global de resolução dos problemas dessas zonas”.

António Ventura falava à margem de uma visita à Queijaria Pimentel, projecto apoiado no âmbito do programa PRORURAL+, que consistiu na ampliação do complexo já existente para instalação da respectiva queijaria, num apoio de cerca de 105 mil euros, avança uma nota de imprensa do Executivo açoriano.

“Com este projecto, o promotor construiu uma nova marca/produto, promoveu a criação de um posto de trabalho, contribuindo ainda para o aumento no sector do turismo, que valoriza os produtos locais”, realçou o governante.

“A implementação de estratégias locais de desenvolvimento, tem-se manifestado como um instrumento de política muito útil na criação de oportunidades de emprego para a população local, na oferta turística destes territórios, bem como na criação actividades complementares à produção agrícola, valorização do ambiente e da paisagem rural, produção de serviços básicos e imprescindíveis para a manutenção das populações nos territórios alvo de intervenção”, frisou o secretário Regional.

Apoios do PEPAC

Como medidas previstas no PEPAC, António Ventura destacou o “prémio à instalação de empresas rurais, em que se pretende atribuir um prémio a fundo perdido para o arranque das empresas em zonas rurais, de forma a contribuir para a fixação de jovens e para a diminuição da taxa de desemprego e a desertificação do meio rural”.

“Pretende-se atribuir um prémio por um período de três anos com valores decrescentes, de forma a alavancar o negócio com mínimo de risco associado”, avançou o Secretário Regional, acrescentando que o prémio total a atribuir será no valor de 18.000 euros, sendo 10.000 recebidos no primeiro ano, cinco mil no segundo e três mil no terceiro.

“As estratégias locais de desenvolvimento abrangem no presente período de programação 2023-2027 intervenções que se relacionam com o apoio a investimento na criação e no desenvolvimento de actividades não agrícolas, em serviços básicos que dêem resposta às necessidades das populações rurais”, concluiu.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Consulta pública sobre Acordo Comercial UE-Canadá termina a 25 de Abril

Partilhar              A Comissão Europeia tem em curso, até dia 25 de Abril de 2024, uma consulta …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.