Início / Agricultura / Abate de bovinos nos Açores para consumo local continua a crescer em Agosto

Abate de bovinos nos Açores para consumo local continua a crescer em Agosto

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os bovinos aprovados para abate nos Açores e destinados ao consumo local, entre Janeiro e Agosto de 2017, representaram 48,2% do total, ou seja, mais 300 animais abatidos do que em igual período de 2016, informou hoje, 6 de Agosto, a Secretaria Regional da Agricultura e Florestas.

Os dados oficiais, já remetidos aos parceiros do sector da carne e referentes à evolução do número de abates, indicam que ocorreu um crescimento de 1,5% quando comparados os resultados alcançados nos primeiros oito meses deste ano com o período homólogo de 2016.

Desde 2015 que o número de animais aprovados para consumo local na Região tem vindo sempre a crescer, sendo que este ano, comparativamente com 2015, o aumento é da ordem dos 15%.

“Estes indicadores resultam do trabalho desenvolvido pelos produtores açorianos ao nível da genética e melhoria do acabamento dos animais”, refere fonte do Governo Regional dos Açores.

Turismo ajuda

“O aumento do número de turistas que visitam os Açores também tem contribuído para o crescimento do consumo interno de carne, algo que é muito animador devido ao impacto directo que tem na economia regional”, refere a mesma fonte.

Para o Governo Regional o investimento já realizado e em curso na rede regional de abate, a par dos mecanismos de apoio ao abrigo do POSEI, impulsionaram este sector para novos níveis de competitividade, estimulando mais os abates no arquipélago e a exportação de carcaças e de carne já embalada.

Durante a presente legislatura, a rede regional de abate ficará concluída e requalificada, dotando, assim, a Região de uma “rede de abate modernizada e com capacidade de resposta às exigências cada vez maiores do mercado consumidor”, acrescenta a mesma fonte.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

IPMA actualiza mapa de interdição de apanha de bivalves. Atenção às toxinas

Partilhar            O IPMA — Instituto Português do Mar e da Atmosfera  acaba de actualizar o mapa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.