Início / Agricultura / 3º Congresso Ibérico do Milho. Veja ou reveja aqui o painel sobre geopolítica e tendências de evolução da agricultura europeia

3º Congresso Ibérico do Milho. Veja ou reveja aqui o painel sobre geopolítica e tendências de evolução da agricultura europeia

A Anpromis — Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo acaba de partilhar o vídeo da abertura do  3º Congresso Ibérico do Milho, onde Paulo Portas, ex-ministro de Estado e da Defesa Nacional, falou sobre “A geopolítica e as tendências de evolução da agricultura europeia”.

O 3º Congresso Ibérico do Milho, reuniu em Lisboa, a 21 e 22 de Fevereiro, 700 participantes de Portugal e Espanha e um painel de 35 oradores que reafirmaram a importância da cultura do milho na agricultura de regadio do Sul da Europa, contribuindo para criar emprego, gerar desenvolvimento socioeconómico e fixar a população no território.

Um encontro organizado pela Anpromis — Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo e a Agpme — Associação Geral dos Produtores de Milho de Espanha.

Paulo Portas apontou a demografia e a água como problemas estruturais do sector. O mundo vive um conjunto de conflitos que podem ter impacto na agricultura, nomeadamente devido ao aumento custo do petróleo, e também porque afectam as relações comerciais. Paulo Portas considerou ainda que a agricultura portuguesa tem dois problemas estruturais: por um lado a demografia, por outro a água.

Este painel contou ainda com a participação de Luís Capoulas Santos, ex-ministro da Agricultura, e Ana Isabel Xavier, professora da Universidade Autónoma de Lisboa, com moderação do jornalista Manuel Carvalho.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Montemor-o-Velho recebe Dia Aberto Biocomp_3.0 sobre controlo e valorização do jacinto-de-água

Partilhar              O projecto Biocomp 3.0 promove um dia aberto, dedicado aos agricultores na Estação de Bombagem …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.