Início / Agricultura / 100 produtores de leite reúnem-se em Leiria e explicam dificuldades do sector ao secretário de Estado da Agricultura

100 produtores de leite reúnem-se em Leiria e explicam dificuldades do sector ao secretário de Estado da Agricultura

A Aprolep — Associação dos Produtores de Leite de Portugal reúne amanhã, 5 de Julho, uma centena de produtores, entre as 11h30 e as 17h00, na vacaria Uziel Carvalho, em Leiria, para analisar as estratégias possíveis para enfrentar o baixo preço do leite, a falta de forragem e o custo alimentar devido à seca. Estará presente o secretário de Estado da Agricultura, Gonçalo Rodrigues.

Explica a Aprolep em nota de imprensa que “os produtores de leite portugueses que fornecem o sector cooperativo associado na Lactogal sofreram uma nova redução em três cêntimos por litro de leite entregue a partir de 1 de Julho. É a segunda redução no preço ao produtor no espaço de dois meses, acumulando uma redução total de 8 cêntimos por litro e que por “coincidência” ocorreu também em quase todos os compradores e indústrias privadas do continente e dos Açores, com a honrosa excepção da marca Pingo Doce, que até agora manteve o preço aos seus produtores. Isto representa uma perda mensal de 12,5 milhões de euros em todos os produtores”.

E acrescenta que “esta descida ocorre numa altura crítica, quando a agricultura de Portugal e Espanha sofre os efeitos da seca que levou à redução da produção de forragem, ausência de pastagens, falta de água para a produção de milho em algumas regiões e subida vertiginosa do preço da palha, cuja fibra é fundamental e cujo preço teve aumentos de quase 300%. Mantêm-se elevados os custos das rações e as despesas com combustíveis, adubos, semente, equipamentos e restantes factores de produção”.

Muitos produtores já decidiram encerrar a sua produção

Segundo a Aprolep, “muitos produtores serão obrigados reduzir o efectivo de animais, alguns já decidiram encerrar a sua produção e muitos ponderam seguir o mesmo caminho de abandono do sector, sendo por isso urgente parar e inverter a desvalorização do leite. O abandono da produção significa perda de postos de trabalho, tanto na produção como nos fornecedores e prestadores de serviços”.

“Esta é uma responsabilidade do Governo, da distribuição, da indústria e em particular do sector cooperativo que devia dar o exemplo de valorizar o leite e reduzir os custos internos de funcionamento, em vez de ser o primeiro a reduzir o preço do leite. Os produtores estão revoltados e exige-se uma urgente reflexão e mudança de gestão”, realça a direcção da Aprolep.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Confederação das micro e pequenas empresas: redução do IRC visa “essencialmente as grandes empresas”

Partilhar              A CPPME — Confederação Portuguesa de Micro, Pequenas e Médias Empresas considera que “a redução …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.