Início / Agricultura / UE dá 120 M€ em apoio aos apicultores até 2022

UE dá 120 M€ em apoio aos apicultores até 2022

A Comissão Europeia vai disponibilizar 120 milhões de euros para apoiar o sector da apicultura, até 2022. O objectivo é apoiar o papel essencial da apicultura na agricultura e no ambiente.

Este montante representa um aumento de 12 milhões de euros em comparação com o apoio concedido para o período de 2017 a 2019.

Hogan: abelhas são de vital importância para sustentabilidade da agricultura

O Comissário Europeu responsável pela Agricultura, Phil Hogan, afirmou que “a apicultura é uma parte importante do sector agroalimentar da UE, ajudando a manter empregos nas áreas rurais. As abelhas também são de vital importância para a sustentabilidade da nossa agricultura e para ecossistemas saudáveis”.

E congratula-se com o facto de a “Política Agrícola Comum, trabalhando em sinergia com outros fundos europeus e nacionais importantes, estar agora a fornecer instrumentos mais fortes para apoiar o sector”.

De 1 de Agosto de 2019 a Julho de 2022

O apoio da UE, duplicado por contribuições dos Estados-membros, será aplicado aos programas apícolas nacionais que terão início em 1 de Agosto de 2019 e vigorará até 31 de Julho de 2022.

Estes programas são concebidos a nível nacional em cooperação com o sector, com o objectivo de melhorar as condições do sector da apicultura e da comercialização dos seus produtos.

Apoio à investigação

As medidas incluem, por exemplo, a formação dos apicultores, o apoio para iniciar um negócio apícola, a luta contra pragas que causam danos às colmeias e a investigação e medidas para melhorar a qualidade do mel.

17,5 milhões de colmeias na UE

Em 2018, a UE tinha mais de 17,5 milhões de colmeias divididas por mais de 600.000 apicultores. A apicultura é praticada em todos os Estados-membros da UE e a União Europeia é o segundo maior produtor mundial de mel.

As colónias de abelhas são essenciais para a agricultura e o meio ambiente, garantindo a reprodução das plantas pela polinização, ao mesmo tempo que contribui para o desenvolvimento das áreas rurais.

Segundo a Decisão de Execução (UE) 2019/974 da Comissão, de 12 de Junho de 2019, são aprovados os programas nacionais de produção e de comercialização de produtos da apicultura para as campanhas apícolas de 2020, 2021 e 2022 apresentados por todos os Estados-Membros, incluindo ainda o Reino Unido.

Veja aqui o montante da contribuição da União destinada aos programas apícolas nacionais para as campanhas apícolas de 2020, 2021 e 2022.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Produtores de sementes para produção de rebentos têm de estar registados na DGAV. Já conhece as novas regras?

Os estabelecimentos que produzem rebentos têm de ser aprovados pela  DGAV – Direcção Geral de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.