Início / Agricultura / Tetra Pak torna-se pioneira na utilização de polímeros de origem vegetal certificados

Tetra Pak torna-se pioneira na utilização de polímeros de origem vegetal certificados

A Tetra Pak, em parceria com o seu fornecedor Braskem, tornar-se a primeira empresa na indústria alimentar e de bebidas a utilizar na produção das suas embalagens polímeros de origem vegetal com certificação Bonsucro, que garante a produção sustentável da matéria-prima utilizada, a cana-de-açúcar.

A substituição de um recurso de origem fóssil por um renovável vem reforçar o compromisso da Tetra Pak em impulsionar práticas comerciais éticas e responsáveis nas cadeias de fornecimento globais, ao mesmo tempo que contribui para a redução da pegada de carbono das suas embalagens.

A utilização de materiais de origem vegetal permite uma redução significativa das emissões de gases com efeito de estufa, a par com um crescimento sustentável da economia, sem a necessidade de recorrer a recursos não renováveis. No caso da Tetra Pak, os polímeros de origem vegetal, produzidos a partir da cana-de-açúcar, podem ser utilizados tanto na laminação como nas tampas das suas embalagens. A Braskem, fornecedor desta matéria-prima, obteve a certificação Bonsucro para 100% do volume de bioetanol derivado da cana-de-açúcar, o que vem reconhecer a transparência de toda a cadeia de fornecimento da Tetra Pak.

O logo da certificação Bonsucro vai estar disponível para colocação nas embalagens da Tetra Pak a partir do primeiro trimestre de 2020.

Braskem

Refira-se que a Braskem é a produtora de resinas termo-plásticas líder de mercado na América. A contar com 36 fábricas industriais distribuídas pelo Brasil, Estados Unidos e Alemanha, a empresa produz anualmente mais de 16 milhões de toneladas de resinas termo-plásticas e outros produtos petro-químicos. Sendo o maior produtor de biopolímeros do Mundo, a Braskem tem uma capacidade de produção de 200 mil toneladas/ano de etileno verde proveniente do etanol da cana-de-açúcar.

Preocupação ambiental

“A preocupação ambiental dos consumidores é cada vez maior, o que se reflecte no processo de decisão de compra e na ligação que estabelecem com as marcas. Hoje em dia, 91% dos consumidores procuram certificações ambientais e ecológicas visíveis nos produtos que adquirem e, neste sentido, a certificação Bonsucro vem permitir aos nossos clientes diferenciarem-se no mercado de forma credível e fidedigna, ao informarem os consumidores sobre a origem dos materiais utilizados nas suas embalagens” declara Mário Abreu, vice-presidente da área de Sustentabilidade da Tetra Pak.

E acrescenta: “os nossos polímeros de origem vegetal são totalmente rastreáveis, desde a própria origem da cana-de-açúcar. Acreditamos que a utilização de recursos de origem vegetal é essencial para uma economia circular assente em baixas emissões de carbono. No futuro, todos os polímeros que utilizarmos serão de origem vegetal ou reciclados”.

Por sua vez, Gustavo Sergi, responsável pela Unidade de Negócios Renováveis da Braskem, afirma que “há mais de 10 anos que temos vindo a trabalhar com a Tetra Pak e esta certificação Bonsucro reforça o Programa de Compra Responsável de Etanol da Braskem, ao confirmar a segurança e o controlo de toda a cadeia de fornecimento da cana-de-açúcar, desde a origem dos terrenos onde é cultivada”.

Bonsucro

Já Danielle Morley, CEO da Bonsucro, explica que “a Bonsucro funciona como uma plataforma global de acção colectiva para acelerar a sustentabilidade da produção e do processamento da cana-de-açúcar. Trabalhar com a Tetra Pak para esta certificação nas suas embalagens é um marco histórico. Os consumidores podem estar seguros de que os nossos requisitos de sustentabilidade foram cumpridos. Estamos entusiasmados para continuar a apoiar as práticas responsáveis da Tetra Pak e a diferença que o uso sustentável e certificado da cana-de-açúcar pode fazer na produção de embalagens com origem vegetal”.

“Planeta Positivo”

A substituição de materiais de origem fóssil por materiais de origem vegetal no fabrico de embalagens insere-se na iniciativa “Planeta Positivo” (Planet Positive), recentemente lançada pela Tetra Pak.

Dirigida à indústria alimentar e de bebidas, a acção tem como objectivo incentivar as empresas a implementarem práticas e políticas sustentáveis, através de medidas colectivas que respondam aos desafios ambientais actuais e que apoiem uma economia circular baixa em emissões de carbono.

A Tetra Pak mantém o compromisso de garantir a sustentabilidade dos recursos que utiliza e de estabelecer parcerias com organizações que promovam este tipo de mudança, como é exemplo o Forest Stewardship Council (FSC). Desde 2007, foram já produzidas mais de 500 mil milhões de embalagens com o selo FSC a nível mundial, números que revelam o compromisso duradouro da empresa com a utilização responsável de recursos.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

APDL promove simulacro de colisão entre barco Rabelo e Navio-Hotel no Douro

A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) vai realizar o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.