Início / Agricultura / Syngenta é parceira da Herdade do Pinheiro na fixação de insectos polinizadores

Syngenta é parceira da Herdade do Pinheiro na fixação de insectos polinizadores

A Herdade do Pinheiro é uma das sociedades agrícolas portuguesas aderentes ao Operation Pollinator da Syngenta, um projecto que visa a criação de habitats favoráveis ao desenvolvimento e fixação de insectos polinizadores. Na manhã de terça-feira, 20 de Junho, realizou-se uma visita técnica à Herdade do Pinheiro para balanço das acções já implementadas e preparação dos próximos passos do projecto.

Quando aderiu ao projecto Operation Pollinator, Stephanie Gicot, administradora da Herdade do Pinheiro, não imaginava a riqueza de insectos polinizadores e de fauna auxiliar que alberga a sua exploração agro-florestal, composta por 3.600 hectares de floresta mediterrânica (montado, pinheiros e azinheiras) e localizada junto às margens do Estuário do Sado.

O relatório do primeiro ano de implementação do projecto, que teve início em 2016, foi “uma total e agradável surpresa”, afirma uma nota de imprensa da Syngenta.

Após a sementeira de 10 hectares de margens funcionais, compostas por uma mistura de espécies herbáceas seleccionadas pela Syngenta e pela Fertiprado, foram detectadas na Herdade do Pinheiro 160 espécies de insectos polinizadores, 72 espécies predadoras e/ou parasitas de possíveis espécies prejudiciais (pragas) e pelo menos 12 espécies de insectos referenciadas pela primeira vez em Portugal.

“Não imaginávamos que tínhamos na Herdade tantos polinizadores e menos ainda que albergamos 12 espécies de insectos referenciadas pela primeira vez em Portugal”, afirma Stephanie Gicot, acrescentando que “na Herdade do Pinheiro temos uma alma de protectores da Natureza. Preocupa-nos o declínio dos insectos polinizadores a nível mundial e pensamos que é um problema que diz respeito a todos. Enquanto agricultores conscientes que somos, acreditamos que tudo o que possamos fazer para ajudar a incrementar a biodiversidade e atrair os insectos polinizadores é positivo. É uma situação win-win entre agricultura e ambiente”.

Oscar Aguado, um reconhecido Entomologista espanhol que colabora com a Syngenta na monitorização das espécies de insectos no âmbito do Operation Pollinator, mostra-se ele próprio surpreendido: “o potencial desta exploração agro-florestal para a conservação e estudo da biodiversidade é realmente elevado. Esta propriedade é a de maior interesse das estudadas até agora na Península Ibérica no âmbito do Operation Pollinator”, conclui.

Por parte da Syngenta, Francisco García-Verde, responsável de Sustentabilidade, explica que “o Operation Pollinator está a ser abraçado por pequenas e grandes empresas, como a Herdade do Pinheiro, tal como por associações de agricultores e por entidades científicas que têm como desafio central o incremento da biodiversidade”.

O Operation Pollinator

Em Portugal, o Operation Pollinator está também implementado noutras quintas, como por exemplo, a Sogrape, a Estação Agrária de Viseu, a Quinta da Cholda, na Golegã, e a Quinta dos Cativos, em Odemira.

O aumento das margens funcionais ou biodiversas é um dos 6 compromissos para uma agricultura mais sustentável assumido no The Good Growth Plan adotado pela Syngenta com a ajuda de cada vez mais entidades e empresas do sector agro-alimentar.

A Syngenta é uma das empresas líderes no seu ramo de actividade. O grupo emprega mais de 27.000 pessoas em mais de 90 países, com um único objectivo comum: trazer para a vida o potencial das plantas.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Escola Superior de Tecnologia de Abrantes debate “Comunicação Autárquica no Panorama Actual”

A Escola Superior de Tecnologia de Abrantes (ESTA) está a organizar um encontro para debater …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.