Início / Agricultura / Revista da Rede Rural Nacional disponível online. Tema? Regadio no Desenvolvimento Territorial

Revista da Rede Rural Nacional disponível online. Tema? Regadio no Desenvolvimento Territorial

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A revista da RRN (Rede Rural Nacional) “emRede n.º9”, já se encontra disponível online, dedicada ao tema “O Regadio no Desenvolvimento Territorial”. Uma revista que conta ainda com a participação de Luís Capoulas Santos, como ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural.

Encontre neste número (aqui) uma abordagem ao tema do regadio nas suas múltiplas funções, as actividades agrícolas e pecuárias que à sua volta se desenvolvem ou podem desenvolver, e que impacto provocam na economia dos territórios, nunca esquecendo o seu principal objectivo: o de fornecer água aos agricultores para uso nas suas actividades agrícolas e pecuárias.

Contributos

Foram convidados a dar o seu contributo diversas personalidades, entre as quais, autarcas, dirigentes de associações de regantes, dirigentes de associações de desenvolvimento local, investigadores provenientes de diversas instituições de ensino superior, assim como representantes da Direcção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural, enquanto organismo público a quem cabe as principais responsabilidades ao nível da elaboração e execução de políticas públicas para o regadio em Portugal.

“Esta edição da revista emRede é dedicada ao regadio nas suas múltiplas funções. Sendo principal objectivo de qualquer regadio o fornecimento de água aos agricultores para uso nas suas actividades agrícolas e pecuárias, é também verdade que à sua volta se desenvolvem ou podem desenvolver muitas outras actividades com impacto na economia dos territórios e, consequentemente, na vida das pessoas”, diz Maria Custódia Correia, Coordenadora Nacional da Rede Rural Nacional, no editorial da Revista.

Oito décadas de políticas públicas

As oito décadas de políticas públicas descritas nesta edição da revista emRede foram “precedidas de séculos de história de complexos sistemas de regadios privados, geridos colectivamente pelos seus “herdeiros”, a maioria dos quais localizados em regiões de montanha, com a altitude que permitiu a distribuição e o uso da água pela força da gravidade”, acrescenta Maria Custódia Correia.

A revista, está organizada em quatro partes: Enquadramento, Políticas, Pontos de Vista, Temas e Iniciativas.

“Procurámos, na linha das anteriores edições, organizar a revista de forma a reflectir diversidade de abordagens teóricas, de opinião e territoriais. Para isso, convidámos a participar autarcas, dirigentes de associações de regantes, dirigentes de associações de desenvolvimento local e investigadores provenientes de diversas instituições de ensino superior, bem como representantes da Direcção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural, enquanto organismo público a quem cabe as principais responsabilidades ao nível da elaboração e execução de políticas públicas para o regadio em Portugal”, explica Maria Custódia Correia.

Sustentabilidade

Nesta edição da revista emRede, a Rede Rural nacional procurou também ter “em conta a publicação de artigos que contribuam para a reflexão sobre sustentabilidade e respostas às alterações climáticas, uma preocupação dominante em todos os sectores da sociedade”.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Maria do Céu Albuquerque: “cultura do milho assume importância reconhecida pelo País e pelo Governo”

Partilhar            A ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, marcou presença na sessão de encerramento do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.