Início / Agricultura / Nuno Russo defende que “é necessário criar estratégias que incluam a saúde humana, animal e o meio ambiente”

Nuno Russo defende que “é necessário criar estratégias que incluam a saúde humana, animal e o meio ambiente”

O secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, Nuno Russo, participou hoje, 19 de Novembro, na sessão de encerramento das 1.ª Jornadas “Uma só Saúde” – Estratégia Nacional de combate às resistências aos anti-microbianos, em Lisboa.

Uma iniciativa desenvolvida no âmbito do dia Mundial de “Uma Só Saúde”, que se assinalou no dia 3 de Novembro, e no “dia europeu mundial do antibiótico”, celebrado ontem, dia 18 de Novembro.

Nuno Russo começou por falar dos antibióticos como “um grupo de medicamentos que têm uma importância central para a salvaguarda da saúde humana e do bem-estar dos animais”. Adiantou ainda que “urge pôr mãos à obra e aplicar estratégias e procedimentos capazes de minimizar o risco de aparecimento de resistência aos anti-microbianos (antibióticos)”.

Uso prudente dos antibióticos

Nesse contexto, sublinha Nuno Russo, “têm sido aplicados, ao longo das últimas décadas, diversos protocolos de uso prudente dos antibióticos, tanto do lado da Medicina como da Medicina Veterinária. Contudo, a falta de articulação entre estes dois domínios da medicina não conduziram a resultados suficientemente promissores e, por isso, as diversas organizações internacionais que superintendem às questões que impactam com a saúde e o ambiente (OMS – Organização Mundial da ou de Saúde, FAO – Organização para a Alimentação e Agricultura, OIE – Organização Mundial da Saúde Animal, Comissão Europeia) têm vindo incentivar a adopção de estratégias de abordagem integrada, multi-factorial, trans-disciplinar que incluem a saúde humana, a saúde animal e o meio ambiente”.

O governante realçou que “o desafio fulcral é a predisposição para a mudança: mudança crítica, de mentalidades, de práticas específicas, de cumprimento das regras do bom uso dos antibióticos. Esta estratégia nacional, está agora consubstanciada no Plano Nacional de Combate à Resistência aos Anti-microbianos – 2019-2023 (PNCRAM)”.

O Plano (PNCRAM 2019-2023) adopta as linhas estratégias propostas pela OMS, pela OIE e pela FAO e visa prosseguir a implementação de medidas eficazes, filiadas no conceito “Uma Só Saúde”.

“A saúde é o maior bem que se pode deter. Preservá-la e promovê-la é a missão mais elevada que a todos nós incumbe”, concluiu o secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Rural.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Governo dos Açores promove formação a colaboradores do projecto Life Vidalia

A Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo dos Açores, através da Direcção Regional do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.