Início / Empresas / Novo Banco melhora resultados antes de impostos para 355,6 M€ negativos

Novo Banco melhora resultados antes de impostos para 355,6 M€ negativos

O Grupo Novo Banco apresentou um resultado negativo antes de impostos de 355,6 milhões de euros, melhor em 34,7% do que o resultado homólogo de 2016 mas, face à decisão de não registar impostos diferidos adicionais apresenta um resultado líquido negativo de 419,2 milhões nos primeiros nove meses de 2017, pior em 8,9% do que o valor homólogo.

O resultado operacional positivo situou-se nos 207,6M€ levemente aquém dos 217,7M€ obtidos no mesmo período do ano anterior.

Para este resultado contribui negativamente a evolução da margem financeira em função do deleverage realizado (menos 26,9%) e contribuíram positivamente a evolução das comissões (mais 12%).

Neste período o Grupo reduziu a sua carteira de crédito em cerca de 2,1mM€ (-6,3%) com especial incidência na redução de 1,6mM€ de NPLs (Non Performing Loans).

De salientar que o Grupo nestes 9 meses aumentou as suas imparidades em 563,2M€, ainda assim menos cerca de 200M€ que em idêntico período do ano anterior. Assim as imparidades sobre NPLs subiram 3,8 pp para 51,9%.

Depósitos

Quanto aos depósitos o Grupo teve uma variação positiva de 5,3%, cerca de 1,3mM€ de crescimento num ano. Os recursos totais de clientes chegaram aos 36,6mM€ correspondendo a um crescimento homólogo de 1,6%.

Na sequência da contínua reestruturação o Grupo reduziu os seus custos operativos em 12,4% com especial destaque para os gastos gerais administrativos com uma queda de 13,7%.

O Grupo Novo Banco terminou o terceiro trimestre com um rácio de capital CET1 de 10,9% e total capital de 11,1%, que fully implemented seria de 9,7% e 10,1% respectivamente.

Estas foram as últimas contas apresentadas pelo Novo Banco enquanto banco de transição. A partir de 18 de Outubro este estatuto foi-lhe retirado após a realização com sucesso de várias operações de capitalização que corresponderam a uma alteração accionista significativa.

Assim em 4 de Outubro o Banco procedeu com sucesso à realização de uma operação de Liability Management Exercise (LME) sem diluição de capital que permitiu um acréscimo de capital upfront estimado de 217M€ e em 18 de Outubro a um aumento de capital de 750M€ realizado pela empresa Nani Holdings (que será reforçado em mais 250M€ até ao final do ano) o que reforça significativamente o capital do banco e cria uma estrutura accionista onde a Nani Holdings tem 75% do capital e o Fundo de Resolução fica com 25% das acções.

Finalmente em 18 de Outubro em assembleia geral o Novo Banco alterou os seus estatutos e o seu modelo de governação passando a ter um conselho geral e de supervisão e um conselho de administração executivo.

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

Thames Porter, a nova Super Bock Selecção 1927

Thames Porter é a mais recente novidade da gama de cervejas especiais Super Bock Seleção …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *