Início / Agricultura / Insecticidas com pimetrozina não podem ser utilizados a partir de 30 de Janeiro de 2020

Insecticidas com pimetrozina não podem ser utilizados a partir de 30 de Janeiro de 2020

A Comissão Europeia não renovou a aprovação da substância activa pimetrozina, usada em insecticidas para culturas como pomares de pessegueiros e citrinos, mas também em abóbora, melancia, melão, morango, pepino, pimento e tomate, entre outras.

A DGAV – Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária informa que o Regulamento (UE) 2018/1501 da Comissão de 9 de Outubro de 2018, entra em vigor hoje, 11 de Outubro, pelo que “irá proceder ao cancelamento das autorizações de venda de produtos fitofarmacêuticos contendo pimetrozina, não podendo estes ser utilizados após a data de 30 de Janeiro de 2020”.

Segundo o Oficio Circular 34/2018 da DGAV (aqui), na base da decisão comunitária foi comunicado que não é possível excluir uma exposição das águas subterrâneas a um ou mais metabolitos, toxicologicamente relevantes, acima do limite paramétrico para a água potável de 0,1μg/l.

Resíduos nos vegetais

Por outro lado, o perfil toxicológico dos metabolitos incluídos na definição de resíduos nos vegetais para efeitos da avaliação do risco não pode ser confirmado e não foi possível finalizar a avaliação do risco para os organismos aquáticos decorrente da exposição a um metabolito, tendo em conta as utilizações representativas consideradas.

Além disso, não foi possível retirar conclusões sobre o potencial de desregulação endócrina da pimetrozina com base nas informações disponíveis.

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

Crédito Agrícola apoia exportação nacional na Fruit Attraction em Madrid

O Grupo Crédito Agrícola volta a participar na maior feira internacional destinada aos profissionais do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.