Início / Economia / Empresas esperam reforço de 6,4% nas exportações de bens em 2018

Empresas esperam reforço de 6,4% nas exportações de bens em 2018

Os empresários estão mais optimistas. Esperam um crescimento das exportações e até reviram em alta, de 0,7 pontos percentuais, a primeira previsão indicada em Novembro de 2017.

Divulga hoje, 11 de Julho, o Instituto Nacional de Estatística (INE) que as empresas exportadoras de bens perspectivam um crescimento nominal de 6,4% das suas exportações em 2018, revendo 0,7 pontos percentuais (p.p.) em alta a 1ª previsão indicada em Novembro de 2017.

Reforço do comércio na UE

Esta revisão resulta da actualização em alta das expectativas para as exportações Intra-UE (+1,0 p.p. para um crescimento de 7,3%) e em baixa das exportações Extra-UE (-0,2 p.p. para uma variação de +3,7%).

Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, as perspectivas reveladas pelas empresas indicam um aumento de 7,1% em 2018 (+0,2 p.p. face à 1ª previsão).

Estes são os resultados do Inquérito sobre Perspectivas de Exportação de Bens (IPEB), realizado no passado mês de Maio, correspondentes à segunda previsão das empresas para a evolução esperada das exportações de bens em 2018.

Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, as perspectivas das empresas exportadoras de bens apontam para crescimentos superiores: +7,1% no total do Comércio Internacional, +4,9% no Comércio Extra-UE e +7,8% no Comércio Intra-UE.

Por Grandes Categorias Económicas (CGCE) destacam-se as perspectivas de aumento das exportações de Material de transporte e acessórios, tanto para países Extra-UE como para países Intra-UE (+31,7% e +22,6%, respectivamente).

Revisão em alta

A revisão em alta no Comércio Internacional resulta da actualização das expectativas das exportações para a União Europeia (+1,0 p.p. para uma variação de +7,3%), sobretudo nas categorias dos Combustíveis e lubrificantes e Material de transporte e acessórios. As empresas apontaram o melhor comportamento que o esperado na generalidade dos mercados de destino já clientes e as alterações de preços como os principais motivos para essa revisão em alta.

As perspectivas em relação às exportações Extra-UE diminuíram 0,2 p.p., para um crescimento de 3,7%.

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

Cultura da castanha afectada pelas condições meteorológicas adversas em 2017

A cultura da castanha, quase exclusivamente de sequeiro, foi bastante afectada pelas condições meteorológicas adversas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.