Início / Agricultura / Açores duplica apoios de incentivos à produção de bovinos cruzados

Açores duplica apoios de incentivos à produção de bovinos cruzados

A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas, através da Direcção Regional da Agricultura dos Açores, melhorou o denominado ‘programa de cruzados‘, duplicando o número de inseminações apoiadas, com sémen de raças de carne, em fêmeas bovinas nas explorações leiteiras e reforçando o valor da comparticipação, para melhorar a genética da respectiva descendência e as performances produtivas na vertente cárnica.

“Este é um apoio que se insere na estratégia de desenvolvimento sustentável das explorações leiteiras nos Açores e na melhoria da sua eficiência, numa altura em que permanece uma contínua contracção da produção leiteira imposta pela indústria”, salientou o Director Regional da Agricultura.

José Élio Ventura lembrou que os produtores podem vender à nascença os animais com melhor potencial genético para a produção de carne ou optar por fazer a engorda na exploração e obter, assim, uma maior valorização das carcaças.

Inseminações artificiais comparticipadas duplicam

De acordo com a portaria publicada hoje, 30 de Julho, em Jornal Oficial, respeitante ao ‘programa de cruzados’, o número de inseminações artificiais comparticipadas duplica, passando de 25% para 50% do efectivo bovino leiteiro elegível da exploração.

José Élio Ventura adiantou que cada fêmea bovina beneficiará de um apoio anual, por inseminação, de 13,50 euros, o que representa mais um euro do que o aplicável em 2018, sendo que este valor é atribuído directamente ao centro de armazenagem de sémen responsável pela inseminação.

1.215 explorações apoiadas

“Por outro lado, cada fêmea bovina de leite passa a poder ser inseminada, no máximo, duas vezes em cada ciclo reprodutivo ao abrigo deste programa, quando antes era apenas uma vez”, revelou o Director Regional, acrescentando que compete aos Serviços de Desenvolvimento Agrário de ilha proceder à verificação periódica do cumprimento das regras definidas, através de controlos físicos e documentais.

José Élio Ventura adiantou que no último ano beneficiaram deste apoio 1.215 explorações, tendo sido realizadas 7.170 inseminações, com um apoio anual do Governo dos Açores de cerca de 90 mil euros.

Inseminações a custo zero

“Esta é uma medida que tem vindo a registar uma crescente adesão ao longo dos anos e que agora vê duplicado o número de inseminações possíveis por exploração, bem como o reforço da respectiva comparticipação”, salientou o Diretor Regional da Agricultura.

“As inseminações a custo zero para os produtores são realizadas com recurso aos centros de armazenagem de sémen aderentes ao programa de cruzados”, acrescentou.

José Élio Ventura destacou ainda que, na prática, o ‘programa de cruzados’ vai possibilitar um melhor rendimento das explorações leiteiras, através de uma melhor valorização da descendência do respectivo efectivo, dado o maior potencial genético dos animais para a obtenção de carcaças com melhor conformação e preço por quilograma.

As candidaturas ao ‘programa de cruzados’ devem ser feitas através da plataforma informática no decurso do mês de Novembro do ano civil anterior ao ano a que o apoio se reporta.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

APDL promove simulacro de colisão entre barco Rabelo e Navio-Hotel no Douro

A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) vai realizar o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.