Início / Lazer / Desporto / Tomás Fernandes e Teresa Bonvalot vencem Allianz Figueira Pro
© Jorge Matreno/ANSurfistas

Tomás Fernandes e Teresa Bonvalot vencem Allianz Figueira Pro

Tomás Fernandes e Teresa Bonvalot venceram hoje, 24 de Março, o Allianz Figueira Pro, primeira etapa da Liga MEO Surf que terminou com boas ondas de 1m na praia do Cabedelo, Figueira da Foz. O dia das decisões voltou a ter “nível de surf de excelência por parte da elite do surf nacional que deu o tiro de partida na corrida aos títulos máximos do surf português”.

Na final masculina, o surfista da Ericeira começou forte a impor pressão em Tiago Stock logo com a sua segunda onda a valer 7.00 pontos agarrando a liderança desde o início. O vice-campeão nacional de 2019 fez uso da sua maior experiência e de uma linha de surf de rail crítico para sagrar-se campeão da prova, refere uma nota de imprensa da Associação Nacional de Surfistas.

No entanto, “o jovem de Carcavelos respondeu à letra com ondas de 6.90 e 4.90 pontos deixando a bateria em aberto até perto do final quando Tomás pôs a cereja no topo do bolo com a melhor onda da bateria com 7.35 pontos fechando com 14.35 pontos contra os 11.80 pontos do adversário”.

“Estou super contente por ganhar, sobretudo por já terem passado uns anos”, salientou o vencedor. “Sinto que tive uma boa prestação ao longo do campeonato todo. Já tinha feito umas meias-finais aqui na Figueira. Estiverem boas ondas durante o campeonato, por isso, fico muito contente por ganhar aqui. O Tiago Stock é um miúdo com um grande potencial, parabéns a ele pelo campeonato que fez. Agora quero chegar ao Porto e disputar o campeonato, e acima de tudo, mostrar o meu surf desde que me sinta feliz”, acrescentou Tomás Fernandes.

Tiago Stock, que nunca tinha chegado sequer aos quartos-de-final numa etapa da Liga MEO Surf, obteve aqui um resultado histórico para a sua carreira ao sagrar-se vice-campeão do Allianz Figueira Pro. Com apenas 18 anos, foi um dos surfistas que mostrou melhor surf ao longo de todo o evento tendo inclusive efectuado a melhor onda e melhor score de toda a prova com 8.50 e 15.60 pontos, respectivamente.

“Esse desempenho formidável aconteceu na primeira meia-final masculina quando esteve em maior sintonia com o mar tendo surfado apenas três ondas, mas elevando o nível para o patamar da excelência. Guilherme Fonseca teve uma prestação muito positiva ao longo de toda a prova e tentou inverter o rumo dos acontecimentos, mas terminou com 12.75 pontos e em 3º lugar ex aequo”, acrescenta a mesma nota.

Na segunda bateria desta fase, “o mar esteve mais parado e o jogo da paciência e da escolha das ondas teve uma importância redobrada. Tomás Fernandes manteve a consistência e levou de vencida Luís Perloiro que havia sido o surfista em maior destaque no primeiro dia de competição e um dos melhores no dia seguinte”. O surfista de Carcavelos finalizou em 3º lugar ex aequo com o score de 6.25 contra os 9.00 pontos do vencedor.

Final feminina

Na final feminina, a campeã desta prova em 2023, Gabriela Dinis, começou por liderar no início na primeira troca de ondas. “Mas a ex-campeã nacional, Teresa Bonvalot, foi construindo o seu score de forma progressiva respondendo cada vez mais forte usando toda a sua experiência até ter virado a bateria a sete minutos do final com ondas de 5.80 e 6.10 pontos. Mais à frente, perto do soar da buzina, fechou a sua prestação com chave d’ouro com a melhor onda da bateria com 7.00 pontos. Teresa venceu pela quarta vez esta etapa na sua carreira, desta vez com o score de 13.10 contra 11.85 da actual vice-campeã nacional”, realça a Associação Nacional de Surfistas.

“Tenho muito boas memórias aqui da Figueira da Foz”, afirmou a campeã. “Gostei muito de vir cá e, normalmente, apanhamos altas ondas. Uma vez mais, a Figueira deu-nos o melhor de si. Consegui surfar bem nas ondas que apanhei, mas foi um heat meio estranho e confuso em que nos enrolámos numa onda. Tentei fazer o melhor surf e depois, mais perto do final, consegui apanhar a melhor onda da bateria o que acabou por fazer a diferença. Saio daqui com um boost de confiança para as etapas que aí vêm.” rematou.

Com os resultados de hoje, Tomás Fernandes e Teresa Bonvalot vão vestir a licra amarela Go CHill na próxima etapa da Liga MEO Surf e saem na frente da liderança da Allianz Triple Crown, troféu especial no conjunto das etapas da Figueira da Foz, Ericeira e Ribeira Grande.

Resultados finais do Allianz Figueira Pro

Final masculina: Tomás Fernandes 14,75 x Tiago Stock 11,80 pontos
Final feminina: Teresa Bonvalot 13,10 x Gabriela Dinis 11,85 pontos
Best Wave: Gabriela Dinis, 9,00 pontos
Bom Petisco Girls Score: Francisca Veselko, 16,50 pontos
Waversby Round: Tomás Fernandes, 14,50 pontos
Go Chill Expression Session: Halley Batista e Francisca Veselko
Waikiki Junior Award: Jaime Veselko
Figueira da Foz Best Surfer: Ivo Cação

A Liga MEO Surf volta à água no próximo mês para a segunda etapa da temporada. O Somersby Porto Pro disputa-se de 12 a 14 de Abril no Porto e em Matosinhos.

A Liga MEO Surf 2024 é uma organização da Associação Nacional de Surfistas e da Fire!, com o patrocínio do MEO, Allianz Seguros, Bom Petisco, Go Chill, Corona, Somersby, Waikiki, Rip Curl, o parceiro de sustentabilidade Jerónimo Martins, o apoio local da Câmara Municipal da Figueira da Foz e o apoio técnico da Associação de Surf da Figueira da Foz e da Federação Portuguesa de Surf.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

CCIP promove conferência “Sustentabilidade e Competitividade” em parceria com Novo Banco

Partilhar              A Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa (CCIP), em parceria com o Novo Banco e …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.