Início / Agricultura / Rede de rega do Aproveitamento Hidroagrícola do Xévora concluída até final de 2025
© Câmara de Campo Maior

Rede de rega do Aproveitamento Hidroagrícola do Xévora concluída até final de 2025

O Centro Interpretativo da Fortificação Abaluartada de Campo Maior recebeu hoje, 13 de Janeiro, a sessão de apresentação do projecto de construção da rede de rega do Aproveitamento Hidroagrícola do Xévora. Sendo um investimento financiado pelo Programa de Desenvolvimento Rural (PDR 2020), “terá de ficar concluído física e financeiramente até final de 2025”, disse a ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes.

A rede de rega do Aproveitamento Hidroagrícola do Xévora irá beneficiar uma área de mais de 1.600 ha, a partir da Barragem do Abrilongo, e terá um investimento de cerca de 25 milhões de euros, o maior de sempre no concelho de Campo Maior.

Na sessão, que contou também com a presença do secretário de Estado da Agricultura, Gonçalo Rodrigues, a ministra garantiu que o projecto “está concluído” e que o Governo (actualmente em gestão) vai lançar o concurso para a realização da obra.

Recebida no Centro Interpretativo da Fortificação Abaluartada pelo presidente da Câmara Municipal de Campo Maior, Luís Rosinha, a ministra da Agricultura assinalpu “a importância de um investimento que será sinónimo de mais competitividade, sustentabilidade, eficiência no uso dos recursos e valorização do território”.

“Estando prevista a sua conclusão até ao final de 2025, esta obra, que representa um investimento de 25 milhões de euros, irá beneficiar 1.560 ha com rega, a partir da albufeira da Barragem do Abrilongo. Este é um projecto que atravessou inúmeras contrariedades e que, pela sua reformulação, deu resposta às condicionantes identificadas”, disse Maria do Céu Antunes.

E adiantou que, “por tudo isto: hoje é um dia bom, um dia que ficará na memória. Pois, hoje, graças a um esforço colectivo e assente no diálogo e na cooperação, agarramos a oportunidade de concretizar um projecto estruturante para a região, para a agricultura e para o País”.

Esta era “uma obra há muito desejada pelos campomaiorenses, nomeadamente pela Associação de Beneficiários do Xévora (ABX), uma vez que a mesma irá potenciar significativamente a actividade agrícola do concelho”, salienta fonte institucional do Município de Campo Maior.

Participaram ainda na sessão, Ricardo Pinheiro, deputado da Assembleia da República, Nélson Barreto, membro da direcção da ABX, e Rogério Ferreira, Director-Geral da Direcção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Armadilhas do Município de Montalegre já capturaram 14.801 vespas asiáticas em 2024

Partilhar              A Câmara Municipal de Montalegre tem em curso, desde inícios de Março, a nova campanha …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.