Início / Agenda / Portos de Lisboa e Setúbal participam no congresso dos Portos de Língua Portuguesa

Portos de Lisboa e Setúbal participam no congresso dos Portos de Língua Portuguesa

A APSS – Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra e a APL – Administração do Porto de Lisboa, participam no X Congresso dos Portos de Língua Portuguesa. Promovido pela APLOP – Associação dos Portos de Língua Portuguesa, o evento terá lugar na Gare Marítima de Alcântara, nos próximos dias 11 e 12 de Setembro, e contará com a presença de Ana Paula Vitorino, ministra do Mar, e Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa.

Do congresso fazem parte diferentes painéis de debate que, ao longo dos dois dias, vão abordar temas como o investimento em infraestruturas, o desenvolvimento do negócio portuário, o direito portuário nos países de língua portuguesa, a integração nas cadeias logísticas e as tendências de shipping e as oportunidades para o espaço da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

Desafios do sector

Estarão presentes diversos representantes do espaço lusófono marítimo-portuário que, em conjunto, vão debater os principais desafios que se colocam face ao futuro do sector. A presidente dos Portos de Setúbal e Sesimbra e de Lisboa, e presidente da Associação dos Portos de Portugal, Lídia Sequeira, fará também uma intervenção abordando o tema dos investimentos nos portos portugueses, num painel moderado por Miguel José Matabel, presidente da Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique.

O congresso, realizado anualmente sob o mote de fortalecer as relações comerciais entre os portos de língua portuguesa, volta a ter Lisboa como cidade anfitriã depois de se ter realizado, nas suas anteriores edições, nas cidades do Porto, Fortaleza, Rio de Janeiro, Mindelo, Luanda, São Tomé, Lobito, Maputo e Itajaí.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Preços na produção industrial aumentam 19,9% em Dezembro de 2021

Partilhar               O Índice de Preços na Produção Industrial (IPPI) registou uma variação homóloga de 19,9% …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.