Início / Agricultura / Vinhos de Lisboa crescem 20% para 32 milhões de garrafas certificadas

Vinhos de Lisboa crescem 20% para 32 milhões de garrafas certificadas

Os Vinhos de Lisboa encerraram o ano de 2015 com mais um resultado recorde, dado que aumentaram a certificação em 20% para 31,9 milhões de selos, o correspondente a mais 6 milhões de garrafas que no ano anterior, revelou hoje, 22 de Fevereiro, a Comissão Vitivinícola da Região (CVR Lisboa).

Para 2016, os objectivos dos Vinhos de Lisboa passam por crescer 5% no mercado nacional, aumentar as exportações para 70% do total do vinho certificado e entrar em novos mercados.

Recorde-se que a Região de Lisboa produz anualmente cerca de 100 milhões de litros, dos quais apenas 36% são certificados, o que confere à Região um forte potencial de crescimento na certificação.

“Há cinco anos consecutivos que a certificação dos Vinhos de Lisboa cresce a um ritmo constante, tendo 2015 superado todas as expectativas ao revelar-se o melhor ano de sempre”, afirma o presidente da CVR Lisboa, Vasco d’Avillez.

Estados Unidos, o principal destino

Com a exportação dos Vinhos de Lisboa a rondar os 65% dos vinhos certificados, o principal destino são os Estados Unidos, país que em 2015, com um incremento das vendas na ordem dos 10%, destronou Angola do topo da lista dos principais destinos dos Vinhos de Lisboa.

“Angola era o principal destino dos nossos vinhos mas, com os ventos desfavoráveis no início de 2015, os agentes económicos redefiniram rapidamente as suas estratégias e apostaram com mais energia noutros mercados”, sublinha Vasco d’Avillez.

Estados Unidos, Norte da Europa, China e Brasil, considerados mercados estratégicos para os Vinhos de Lisboa, ocupam os lugares cimeiros da lista dos países que mais apreciam os vinhos da Região.

Agricultura e Mar Actual

 

Verifique também

Regiões Ultra-periféricas reforçam apoios junto do Parlamento Europeu

O secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas dos Açores manifestou hoje, 19 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.