Início / Agricultura / INE: Milho e arroz com respostas positivas ao aumento das temperaturas e insolação

INE: Milho e arroz com respostas positivas ao aumento das temperaturas e insolação

As culturas de milho e arroz reagiram positivamente ao aumento das temperaturas e insolação, segundo as previsões do Instituto Nacional de Estatística (INE), em 31 de Agosto.

Diz o INE, no seu Boletim Mensal da Agricultura e Pescas  – Setembro de 2018, que o desenvolvimento vegetativo dos cereais de Primavera/Verão tem decorrido com normalidade, respondendo de forma muito positiva ao aumento das temperaturas e da insolação.

No milho de regadio registou-se um incremento no número de regas e/ou da dotação das mesmas, sem que se tenham verificado quaisquer constrangimentos relativos às disponibilidades hídricas. A presença de espigas em quantidade e tamanho normais aponta para uma produtividade semelhante (Beira Litoral e Ribatejo e Oeste) ou superior (Entre Douro e Minho e Alentejo) à alcançada na campanha anterior, fixando globalmente nas 9,7 toneladas por hectare.

Arroz com comportamento distinto nas várias regiões

Já a evolução da cultura do arroz, face à campanha anterior, “é distinta nas principais regiões produtoras. No Ribatejo e Alentejo, as searas estão ainda em início de floração e apresentam povoamentos homogéneos e poucas infestantes, perspectivando-se um aumento na produtividade”, dizem os técnicos do INE.

Em contrapartida, na Beira Litoral as expectativas são menos positivas, devido à existência de algumas searas bastante afectadas pela periculária e por muitas infestantes (este ano de muito difícil controlo, tanto pela sementeira tardia como pelas baixas temperaturas de Junho e Julho, que diminuíram a capacidade de actuação dos herbicidas). Em termos globais, o INE prevê um aumento de 5% na produtividade.

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

Estatuto de Jovem Empresário Rural está aprovado

O Governo aprovou hoje, 13 de Dezembro, em Consleho de Ministros, o o decreto-lei que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.